AÇAÍ – Uma benção da Natureza

açaí

Hoje gostaria de vos falar de uma verdadeira Benção da Natureza, considerada a única fruta realmente completa, na natureza. O AÇAÍ.

O Açaí é uma fruta que cresce em cachos, provenientes da palmeira Euterpe oleracea, conhecida como açaizeiro, que pode atingir de 12 a 25 metros de altura e nativa das Américas Central e do Sul, principalmente na Floresta Amazónica do Brasil.

O Açaí é pequeno no tamanho, mas gigante nas propriedade que encerra. De cor púrpura escura o açaí é composto principalmente de sementes, na verdade cerca de 90% do Açaí são sementes e coberto de uma pequena quantidade de celulose – de salientar que a semente do Açaí não se come.

Dos nutrientes presentes no Açaí, destacam-se:

  • Vitaminas B1, B2, B3
  • Vitamina C
  •  Vitamina E
  • Fibras
  • Ferro
  • Magnésio
  • Cálcio
  • Aminoácidos
  • Ómega-3
  • Ómega-6
  • Ómega-9

Além disso, o Açaí possui um elevado teor de antocianinas e polifenóis (antioxidantes),  que combatem inflamações e infecções bacterianas e o envelhecimento precoce. Este alto teor de antocianinas presentes no Açaí permite combater o envelhecimento prematuro e previne sérias doenças degenerativas.

Os antioxidantes são as substâncias que protegem as nossas células contra a oxidação causadas pelos radicais livres. Os radicais livres podem danificar partes importantes das células, podendo criar mutações (alterações genéticas) do ADN, nutações estas que não sendo eliminadas dão origem a problemas gravíssimos de saude como os vários tipo de Cancro.

Açaí é muito rico em vitamina C e ácido elágico, combinação que se tem verificado ajudar a suprimir o crescimento do cancro. Os compostos polifenólicos extraído de Açaí inibem a proliferação de células cancerosas em 56-86%.

Pensa-se que os fitoquímicos do Açaí podem  interromper o processo de carcinogénese a nível molecular, matar células tumorais antes de se multiplicar. Auxilia na prevenção do cancro de próstata.

Extremamente elevado em muitas formas de fitoquímicos vegetais (antioxidantes), o Açaí pode contribuir para a capacidade de diminuir ou reverter processos típicos do envelhecimento relacionados à inflamação e dano oxidativo celular. Na verdade, o Açaí é uma das fontes mais completas de antioxidantes, e detém até dez vezes mais antioxidante que as uvas.

Açaí é também muito conhecido pelas suas capacidades de regeneração muscular, depurativas, estimulantes e energéticas proporcionando mais força e resistência, aliado ao facto de ser um dos alimentos com maior poder antioxidante (capacidade de eliminar os radicais livres) é amplamente utulizado pela comunidade desportiva inclusivée de alta competição.

Ajuda a controlar o colesterol e a diabetes.

Açaí é também bastante benéfico para a função metabólica (transformação dos alimentos no corpo), para os ossos e músculos e fortalecimento do sangue.

Devido ao seu grande conteúdo em fibras ajuda ao bom funcionamento do aparelho digestivo, reduzindo o colesterol e evitando as doenças do cólon.

Contém os ácidos gordos essenciais Omega 3, 6 e 9 que ajudam na regeneração das células, na redução do colesterol e nos problemas cardíacos. Estas são as gorduras benéficas ao nosso organismo e são muito importantes para a nossa saúde. Ao contrário de muitos outros compostos, são considerados “essenciais” porque o nosso organismo não as consegue fabricar, apesar de estarem envolvidas em funções vitais para o ser humano, especialmente na estrutura das membranas celulares e na síntese das prostaglandinas, lecitina e mielina (compostos essenciais no corpo). Estes ácidos gordos essenciais têm um papel importante para manter baixos os níveis de colesterol e triglicéridos, para a estabilização do ritmo cardíaco, para manter limpas as artérias e nivelar a pressão arterial. Para além do mais regulam as hormonas prostaglandinas que por sua vez  ajudam o organismo na distensão dos vasos sanguíneos e a diminuir a possibilidade de formação de coágulos sanguíneos. Alguns autores não consideram o Omega 9 como essencial, porque o nosso organismo o pode produzir em pequenas quantidades; de qualquer forma está associado à redução da arteriosclerose, reduz a resistência à insulina e, desta forma, equilibra a glucose.

O Açaí é rico em vitaminas A e C, também estas potentes antioxidantes que fortalecem o sistema imunitário (defesas do corpo), a pele e a formação de glóbulos vermelhos.

Contém o complexo de vitaminas B que permite que os nutrientes dos alimentos sejam melhor aproveitados ao entrarem no organismo, dando-lhe assim mais energia.

O Açaí é extremamente rico em proteínas orgânicas vegetais (tem mais proteínas que o ovo) que não produzem colesterol durante a sua digestão e é de mais fácil assimilação pelo nosso organismo que as proteínas animais (do leite, ovo ou carne).

Conhecido por nutricionistas como um ótimo alimento, o Açaí pode ajudar não só na redução de peso, como também manter uma forma saudável. Um estudo interessante do Instituto Nacional do Envelhecimento – Brasil descobriu que polpa do Açaí tem a capacidade de reduzir os efeitos negativos de uma dieta rica em gordura.

Promove a saúde da pele – Atualmente, muitos produtos de beleza modernos têm na sua composição óleo de Açaí, devidos aos seus poderes antioxidantes. Tomado internamente, os frutos também pode dar a sua pele um brilho mais saudável .

Ajuda com problemas digestivos – O consumo do açaí também ajuda a manter nosso sistema digestivo limpo e em óptmo funcionamento, dado o alto teor em fibras presente no Açaí.

Devido às suas propriedades anti-inflamatórias pode ajudar no combate às reações alérgicas.

Melhora a função mental – Estudos preliminares mostram que o Açaí pode impedir o desequilíbrio mental em mulheres na menopausa.

Outra das suas caracterrísticas é a elevação de circulação do sangue total no corpo humano, um fenómeno que pode contribuir para um aumento do desejo sexual, especialmente para os homens. Isso faz do Açaí um fruto Afrodisíaco.

Informação Nutricional do AÇAÍ

Açaí

Onde encontrar o AÇAÍ ?

Apesar de amplamente conhecido no Brasil, em Portugal não é de todo fácil encontrar esta preciosidade da natureza, até porque é uma fruta bastante perecível sendo que o seu tempo máximo de conservação, mesmo sob refrigeração, é de 12 horas. O fator responsável por esta alta perecibilidade é a elevada carga microbiana, juntamente com a degradação enzimática, responsáveis pelas alterações de cor e aparecimento do sabor azedo. Atualmente, a conservação da polpa de açaí é feita pelo processo de congelamento, o que agrega um elevado custo ao produto.

Açaí - AçaVieTendo isto em consideração uma companhia Americana – Monavie, desenvolveu um processo de liofilização a frio patenteado (conhecido como OptiAçai) dando origem a um produto de qualidade premium (AçaVie),  que garante a integridade e conservação de todas as propriedades do Açaí desde a sua colheita até ao consumidor.

AçaVie da MonaVie é composto de uma mistura de 19 frutas que fornece uma grande variedade de antioxidantes, fitonutrientes, que ajudam na manutenção da boa saúde, inibindo os radicais livres.

O Açaí tem um papel importante neste processo, pois é a fruta com maior pontuação ORAC (acrónimo para “Oxygen Radical Absorbance Capacity”, ou capacidade de absorção dos radicais oxigenados) entre todas as outras frutas e vegetais testados até à data. Devido a esta fruta e às propriedades surpreendentes nutricionais que detém, a pesquisa mostrou que, por liofilização da baga, a maioria, se não todos os fitoquímicos potentes podem ser retidos por oposição a outras formas de processos de secagem.

Este processo garante que os produtos Monavie detenham a mais elevada qualidade do mercado.

Este é sem dúvida um suplemento a considerar na sua dieta alimentar. Em breve analizarei todos os produtos da Monavie. esteja atento.

 

Entretanto deixo-vos um video onde poderão obter já alguma informação:

 

Caso tenha necessidade deste produto entre em contacto comigo, por aqui ou para o meu e-mail (victor.ferreira@corpozen.pt).

 

Gostou? Aproveite e deixe o seu comentário!

Posts Relacionados:

Alimentos ricos em Vitamina E

Alimentos ricos em Vitamina C

Alimentos ricos em Cálcio

A Dieta do Prazer

Banner_A_Dieta_Do_Prazer

A Dieta do PrazerNo passado domingo dei uma voltinha pela 84ª Feira do Livro de Lisboa onde pude assistir a uma sessão de showcooking do livro “A Dieta do Prazer – Emagreça a comer aquilo de que gosta“, da Drª Eduarda Alves.

Deixo-vos aqui a dica para que o possam adquirir uma vez que além de muita informação útil para quem quer perder peso, contém também 80 deliciosas receitas pouco calóricas e que fazem juz ao nome uma vez que têm todos os ingredientes que todos apreciamos. Neste capítulo poderá encontrar desde sugestões para Sopas, Molhos, Sandes, Sumos e Batidos, passando pelas Saladas, Pratos de Peixe, Pratos de Carne e até Sobremesas. E se é vegetariano não pense que ficou esquecido… nem por sombras, poderá encontrar também uma dezena de Pratos Vegetarianos.

Vale a pena conferirem. 

A Dieta do PrazerAqui fica uma amostra do que pode encontrar no Livro “A DIETA do prazer“.

Capítulo 1 – Porquê uma dieta?

Capítulo 2 – Sobre o prazer

Capítulo 3 – Emagreça com a dieta do prazer

Capítulo 4 – A dieta do prazer na sua vida

Capítulo 5 – Emagreça com bom humor

Capítulo 6 – O prazer de queimar calorias

Capítulo 7 – Mime o seu corpo e emagreça

Capítulo 8 – A sua imagem na dieta do prazer

Capítulo 9 – Receitas de prazer saudável

Capítulo 10 – Um novo eu com muito prazer

Considerações finais

Testemunhos

 

E agora que o Verão está à porta e as temperaturas começam a subir, os mais gulosos, e não só, encontram nos gelados/Sorvetes uma forma de se refrescarem. De modo a que possa usufruir destas iguarias tão apetecíveis, principalmente nesta altura do ano, aqui fica a sugestão da Drª Eduarda Alves para um Sorvete que poderá confeccionar em casa.

Sorvete Rejuvenescedor

Rendimento:

12 doses

Ingredientes:

10 colheres de sopa de frutose em pó

3 chávenas de água

4 claras de ovo batidas em castelo

10 morangos

1 fatia de melancia

1 fatia de melão

1 banana média

1 iogurte natural

2 colheres de sopa de bagas de goji

Preparação:

Depois de bem lavados, retirar as folhas aos morangos e parti-los em pedaços, juntamente com o melão e a melancia. Coloque a fruta em pedaços num tacho, junto com a frutose em pó e a água. Mexa bem, leve ao lume e deixe ferver durante cerca de cinco minutos. Deixe arrefecer e triture com a varinha mágica. Acrescente o iogurte natural. Bata tudo muito bem com a batedeira elétrica. Acrescente as claras batidas em castelo e as bagas de goji e envolva suavemente utilizando uma colher. Misture bem e coloque numa caixa de plástico no congelador.

Aporte nutricional aproximado por dose:

Calorias: 71 kcal

Glúcidos: 15 g

Proteínas: 2 g

Lípidos: 0 g

Fibras: 0,6 g

Excerto do Livro “A DIETA do Prazer”
de Drª Eduarda Alves

 

Gostou? Aproveite e deixe o seu comentário!

Posts Relacionados:

Alimentos ricos em Vitamina E

Alimentos ricos em Vitamina C

Alimentos ricos em Cálcio

 

Auto-Massagem – Pernas e Pés

Auto-massagem

Hoje, deixo-vos um artigo que escrevi para a Revista Sport Life, editado na revista de Setembro de 2012, mas que continua actual.

Arrisco-me até a dizer qie está mais actual que nunca, uma vez que a Corrida passou a ser quase como uma Moda. Moda esta bastante saudável, desde que hajam os cuidados necessários e não se entre em euforias, e que se pretende continue a fazer parte do dia-a-dia de cada vez mais adeptos.

Muito ou pouco, quer seja só para manutenção, perda de peso, fortalecimento muscular, ou com o intuito de participar nas mais variadas provas de atletismo, quer em estrada quer mais em contacto com a natureza (Trail) o facto é que a corrida tem conquistado cada vez mais adeptos.

No entanto, este artigo não se destina apenas a quem corre mas a todos os que praticam qualquer tipo de exercício físico. Uma vez que as pernas são, em grande parte das actividades, aquelas que mais sofrem.

A verdade é que apesar do hábito de fazer exercício, principalmente ao ar livre, nem toda a gente faz o devido aquecimento/alongamento antes e depois da actividade física.

Na cópia do artigo que vos deixo abaixo, encontrarão várias dicas para relaxamento e resistência muscular e não só uma vez que refiro vários pontos que ajudam também a evitar cãibras e dores musculares, na recuperação do cansaço, no aumento da resistência, evitando dores lombares e evitando a retenção de líquidos.

Auto-Massagem

Pressione para aumentar

 

Auto-massagem

Pressione para aumentar

 

Gostou? Não se esqueça de deixar um comentário.

 

Posts Relacionados:

Shiatsu

Reflexologia Oriental

Shonishin – Acupunctura Pediátrica Japonesa

Acupunctura Ryodoraku

 

ATENÇÃO: Deverá, em caso de necessidade, procurar um especialista de Ryodoraku profissional, com a formação adequada.

Alimentos ricos em Vitamina E

Alimentos Ricos em Vitamina E

Os alimentos ricos em vitamina E são, na sua maioria, alimentos de origem vegetal, como sementes de girassol, óleo de germen de trigo, amêndoas, espinafres, abacate, espargos e kiwi.
No entanto, a gema do ovo, o fígado e a gordura da carne também são ricos nesta vitamina.

A Vitamina E desempenha algumas das mais importantes funções biológicas no nosso organismo. A função antioxidante (previne a propagação dos radicais livres), expressão genética (crescimento de tecido), enzimática (crescimento muscular), sinalização celular (impede a oxidação de ácidos gordos polinsaturados, ou seja metabolismo antioxidante) e neurológica (inibição e de agregação de plaquetas).

 A Vitamina E é largamente utilizada em produtos para a pele pois hidrata-a, favorece a cicatrização e ajuda na redução de cicatrizes.

 A Vitamina E está presente em grandes quantidades em alimentos como sementes de girassol, amêndoas, espinafre, papaia e espargos. A vitamina E é muito útil na protecção contra a oxidação em tecidos gordos.

Função da vitamina E

A Vitamina E ou Tocoferol, como é tecnicamente chamada, é um poderosissimo antioxidante com propriedades de anti-envelhecimento celular, extremamente importantes na manutenção do sistema nervoso, da fertilidade feminina e masculina, devido a esta última é conhecida como a vitamina da fertilidade. Ela é também indicada para mulheres em tratamento para engravidar, com o intuito de evitar abortos.

É uma vitamina lipossolúvel e que está relacionada a terapias/tratamentos anti-
-envelhecimento.

A vitamina E, também é responsável por melhorar a absorção da vitamina A.

Excesso de Vitamina E

Os efeitos tóxicos, pela hipervitaminose da vitamina E, são raros. No entanto, podem causar irritação na pele, após aplicação tópica, ou irritação no local da injecção intramuscular.

Estudos anteriores indicavam que a vitamina E e o selénio ajudam a prevenir o câncer de próstata. No entanto, estudos recentes efectuados por pesquisadores americanos, revelaram exactamente o contrário. A dose usada no estudo é quase 20 vezes superior à dose recomendada diária ( 22,4 UI). Este estudo foi efectuado em 35 mil homens na faixa dos 50 anos.

Efeitos da Vitamina E no organismo:

  • Efeito Antioxidante. Este é talvez o benefício mais conhecido da Vitamina E. Talvez por isso seja tão associada à juventude e beleza da pele.
  • Reforço do Sistema Imunitário. O seu efeito sobre o sistema imunitário é comprovado, pois aumenta a produção de células de defesa e a resposta celular perante qualquer infecção. É um grande aliado quando se trata de doenças virais.
  • Ajuda em grande medida uma cicatrização adequada, pois fomenta a formação de fibras elásticas e de colagéneo, sendo particularmente benéfica em caso de queimaduras.
  • Protege as membranas biológicas dos nervos, do sistema cardiovascular e dos músculos. Também prolonga a vida dos glóbulos vermelhos e tem um papel essencial ajudando o nosso organismo na absorção e utilização da vitamina A.
  • Beneficia os órgãos internos. Alguns órgãos recebem directamente as propriedades da Vitamina E. O pulmão é um exemplo disso, diminuindo os efeitos nocivos do fumo do tabaco. Outro exemplo é o fígado, pois faz o mesmo com os efeitos do álcool e, no coração, ajuda a prevenir problemas coronários devido a colesterol e tensão arterial elevados. Combate a degeneração celular no nosso cérebro.
  • É também um bom diurético e favorece quem sofre de problemas de circulação, diminuindo as cãibras e a sensação de excesso de peso, pois protege o nosso corpo contra a oxidação.
  • Tem um importante papel na prevenção de cãibras.
  • Evita a fadiga

Carência de Vitamina E

A carência da vitamina E está relacionada a problemas do aparelho reprodutor tanto do homem como da mulher, problemas do sistema nervoso e distrofias musculares. Segue uma lista problemas que podem estar relacionados com Carência de Vitamina E no organismo:

    • Infertilidade
    • Dificuldade de engravidar
    • Aborto
    • Queda de cabelo
    • Pele e cabelos secos e sem vida
    • Taquicardia
    • Menopausa precoce
    • Quistos na mama
    • Cansaço excessivo
    • Desânimo
    • Enfarte do miocárdio
    • Arteriosclerose
    • Doença vascular periférica (quadro clínico no qual as artérias das pernas sofrem obstrução ou oclusão)
    • Embolia
    • Trombose
    • Tendinite
    • Tromboflebite
    • Cãibras
    • Agregação plaquetária
    • Dificuldades na cicatrização
    • Má absorção nutricional

Quando evitar a Vitamina E

Evitar a ingestão em demasia da Vitamina E em casos de problemas de coagulação, hemofilia, em mulheres grávidas e/ou a amamentar.

Vitamina E engorda?

A vitamina E não engorda, uma vez que não está envolvida no metabolismo energético. No entanto, pode ser encontrada em alimentos naturalmente mais gordurosos, como azeite, óleos, carnes gordas, nozes, amêndoas e avelãs, que são alimentos muito calóricos e, quando consumidos em excesso, podem favorecer o ganho de peso.

Um adulto saudável deve ingerir, diariamente, 10 a 15mg de Vitamina E, o equivalente a cerca de 50g de nozes, amêndoas ou avelãs, por dia, por exemplo.

Vitamina E no tratamento e prevenção de Alzheimer e Parkinson

Estudos recentes demonstram que o stress oxidativo pode contribuir para o processo patológico da Doença de Alzheimer. A doença de Alzheimer é caracterizada principalmente por um quadro de demência progressivo com comprometimento inicial da memória relativa a para factos recentes, seguindo-se a deterioração das funções cognitivas. De salientar que o stresse oxidativo e o acúmulo de radicais livres estejam envolvidos na fisiopatologia da doença em resultado da peroxidação lipídica excessiva, que pode acelerar a degeneração neuronal. Assim, a vitamina E (composto nutricional que funciona como um antioxidante responsável pela anulação dos radicais livres no organismo), tem sido de grande interesse na utilização durante o tratamento desta doença.

Foi também recentemente publicado revista Lancet Neurology que uma dieta rica em vitamina E pode proteger contra a Doença de Parkinson, de acordo com estudo da Universidade de Queen, no Canadá.

 

Principais fontes de Vitamina E

 Alimentos Ricos em Vitamina E

 

Gostou? Aproveite e deixe o seu comentário!

Posts Relacionados:

Alimentos ricos em Vitamina C

Alimentos ricos em Cálcio

Limão

Alimentos ricos em Vitamina C

Alimenmtos ricos em vitamina C

A vitamina C (ácido ascórbico) é um poderoso antioxidante que ajuda no combate aos radicais livres, acabando por ter um papel importantíssimo no anti-envelhecimento, tanto na dieta alimentar como para utilização tópica na pele.

Como o corpo humano não consegue produzir a Vitamina C, é necessário que ela seja ingerida através de uma dieta alimentar equilibrada.

Uma das importantes funções da vitamina C é favorecer o processo de cicatrização e também permitir a absorção do ferro presente nos alimentos de origem vegetal, sendo muito importante no tratamento da anemia ferropriva (carência de ferro) e na manutenção do colagéneo de pele e das cartilagens que mantêm as células firmes e unidas. Além disso, ela melhora as defesas do organismo e ajuda no combate a infecções.

A Ingestão diária recomendada de Vitamina C é de 60mg.

Efeitos da Vitamina C no organismo:

  • Aumenta a imunidade;
  • Desempenha um papel muito importante na síntese de colagéneo (proteína que forma fibras de tecido conjuntivo), e tem um papel activo na formação e manutenção de todos os tecidos em que este está envolvido: ligamentos, cartilagem, paredes dos vasos sanguíneos, especialmente os capilares, dentes e ossos;
  • Ajuda na prevenção das doenças cardiovasculares;
  • Previne gripes e constipações, infecções e fraqueza muscular;
  • Ajuda a reduzir a carga de metais pesados no organismo, desintoxica o chumbo, mercúrio, cádmio, arsénico e níquel, especialmente quando tomado em associação com o zinco e magnésio;
  • Ajuda o sistema imunitário e a respiração celular, protege os vasos sanguíneos e estimula as glândulas supra-renais;
  • É muito importante para o funcionamento adequado dos glóbulos brancos (leucócitos) do sangue É eficaz contra doenças infecciosas e um importante suplemento no caso de cancro;
  • A vitamina C tem um efeito psicoregulador, ajuda a acalmar a ansiedade e a insónia;
  • Regenera a Vitamina E oxidada, mantendo a integridade das membranas celulares;
  • Potencia a absorção do ferro;
  • Ajuda a evitar a depressão;
  • Combate eczema e psoríase;
  • Ajuda a combater a anemia;
  • Protege o organismo contra os efeitos nocivos da poluição;
  • Previne a aterosclerose;
  • Evita a formação de hematomas;
  • Promove a correcta coagulação do sangue;
  • Acelera a cicatrização de feridas e de queimaduras;
  • Alguns estudos revelam que é também útil na resolução de problemas de infertilidade.

De notar que a vitamina C (ácido ascórbico) é extremamente instável. Ela reage com o oxigénio do ar, com a luz e até mesmo com a água. Assim que é exposta dão-se início reações químicas que a destroem, daí que o sumo de laranja ou limonada (ambos com alto teor de Vitamina C) fiquem com um sabor estranho quando não consumido de imediato. É estimado que, no prazo de uma hora, mais ou menos, quase que a totalidade do conteúdo vitamínico já reagiu e desapareceu, por isso é importante consumir a frutas ou os sumos naturais na hora. Assim, garantimos que o teor de Vitamina C está garantido. Normalmente presente em frutos ácidos devido ao facto de a presença de ácido ser um factor estabilizador para a vitamina C.

Carência de Vitamina C

À carência de Vitaminas dá-se o nome de avitaminose. No caso da carência de Vitamina C esta é designada por escorbuto.

A falta de vitamina C, pode ainda originar gengivite, hemorragias nasais, doenças cardíacas, acidente vascular cerebral, cancro, cataratas e gota.

Quando evitar a Vitamina C

Não deve tomar Vitamina C em forma de suplementos quando apresentar problemas renais. No entanto, para a população em geral, esta deve ser consumida diariamente, pois não é armazenada no organismo.

Sintomas de Falta de Vitamina C

Ficar marcado com uma mancha roxa na pele sempre que esbarrar em algo pode ser um sintoma causado pela falta de vitamina C no organismo.

Outros sintomas de falta de vitamina C são:

  • Ficar marcado com nódoas negras facilmente;
  • Propensão para o desenvolvimento de gripes e constipações, bronquites, pneumonias;
  • Gengivas sensíveis que sangram aquando da escovagem dos dentes;
  • Hemorragia nasal frequente;
  • Anemia ferropriva, pois a vitamina C ajuda a absorver melhor o ferro;
  • Apatia, ficar sem vontade de fazer nada;
  • Sintomas depressivos e de ansiedade;
  • Cicatrização lenta de ferimentos;
  • Aparecimento de pequenas varizes.

Principais fontes de Vitamina C

Alimentos Ricos em Vitamina C-Tabela de Quantidades por alimento

 

Gostou? Aproveite e deixe o seu comentário!

Posts Relacionados:

Alimentos ricos em Cálcio

Limão

 Acupunctura RYODORAKU

Ryodoraku

 

O que é a Acupunctura Ryodoraku?

Traduzindo Ruodoraku temos:

Ryo – “bom”,
do – “electrocondutor”
raku
“linha” ou “canal”.

É um tipo de acupunctura japonesa desenvolvido, pelo Dr. Yoshio Nakatani, na Universidade de Quioto (Japão), a partir de 1950 e cujo método de tratamento é baseado em pontos electropermeáveis à superfície da pele.

Ryodoraku-JSRMA terapia Ryodoraku vem descrita pelo Prof. Kimiya Goto (Vice-presidente e chefe do departamento cientifico da JSRM – Japanese Society of Ryodoraku Medicine) no livro Electroacupunctura e Eletrodiagnóstico – Método Terapêutico Ryodoraku de Regulação do Sistema Nervoso Autónomo como “(…) o método de tratamento baseado na observação de eletropermeabilidade de determinados pontos na superfície do corpo. Esses pontos, na maioria das vezes, correspondem aos tsubos (acupontos) de acupunctura tradicional.”

Com o sistema terapêutico Ryodoraku, a acupunctura e a moxibustão podem passar a ser abordadas de forma objectiva de uma perspectiva científica, dado que se emprega um sistema de avaliação através do processamento estatístico (gráfico) e uma terapêutica desenvolvida de forma objectiva com base num sistema lógico de Ryodoraku (canais formados por pontos electropermeáveis, os ryodoten).

Quais os benefícios da Acupunctura Ryodoraku?

A Terapia Ryodoraku e o sistema nervoso autónomo estão intimamente ligados, uma vez que todo e qualquer desequilíbrio ou desordem dos órgãos internos se manifestam como fenómenos nervosos reflexos na superfície corporal (pele). O objectivo principal da terapia ryodoraku é a regulação do Sistema Nervoso Autónomo.

Neurometer Ryodoraku

Através da estimulação eléctrica dos Ryodoraku (linhas de conexão, ou canais, electropermeáveis que interligam os pontos electropermeáveis) em desequilíbrio, reequilibra-se o organismo funcionalmente, proporcionando a cura e aliviando ou até mesmo a eliminação dos sintomas causados por uma situação patológica. Esta estimulação é efectuada por Micro Amperímetro ou Neurometer.

Este aparelho serve não só para o tratamento como para diagnóstico. Este é efectuado através da medição da energia dos Meridianos principais, que estão ligados aos órgãos e vísceras / funções (no caso do H5) que lhes dão o nome:

H1 – Pulmão
H2 – Pericárdio
H3 – Coração
H4 – Intestino Delgado
H5 – Triplo Aquecedor
H6 – Intestino Grosso
F1 – Baço/Pâncreas
F2 – Fígado
F3 – Rim
F4 – Bexiga
F5 – Vesícula Biliar
F6 – Estômago

Os primeiros 6 (iniciados por H-Hand), são medidos, como o próprio nome indica, nas mãos (mais propriamente nos pulsos) ao passo que os 6 restantes são medidos nos pés (F-Foot).

Após esta medição é gerado um gráfico que revela a condição energética do paciente, permitindo ao acupunctor um tratamento muito mais exacto. Este consiste no uso dos pontos de acupunctura com o intuito de equilibrar o gráfico eliminando os pontos em excesso e os pontos em défice e consequentemente eliminar os sintomas do paciente. Um paciente saudável sem problemas de maior deverá apresentar valore de leitura entre os 40 e os 80 microamperes. Todos os valores que saiam destes limites são potenciais geradores de patologias/sintomas. Assim todos os valores acima de 80 deverão ser trabalhados por forma a baixarem e os que se encontrem acima dos 40 deverão ser tratados por forma a subirem. à medida que os valores vão sendo regularizados e entrando na faixa entre 40-80 os sintomas/patologias vão também consequentemente desaparecendo.

Abaixo encontra um exemplo de um gráfico gerado por este sistema de diagnóstico.

Grafico_Ryodoraku

No caso apresentado podemos constatar que os Meridianos H2, H3, F2 e F6 se encontram com valores médios acima dos 80 microamperes e que H5 se encontra abaixo dos 40. Deverão portanto ser tratados de modo a que passem a estar com valores compreendidos entre os 40-80 conforme referido anteriormente.

Patologias que podem beneficiar da Terapia Ryodoraku

  • Stress
  • Ansiedade
  • Depressão
  • Insónias
  • Irritação
  • Ataques de pânico
  • Asma / problemas respiratórios
  • Problemas circulatórios
  • Problemas digestivos
  • Problemas urinários
  • Problemas dermatológicos
  • Obstipação
  • Diarreia
  • Vários tipos de dor, entre os quais:

. Ciática / Lombalgia
. Dores gerais de costas
. Enxaquecas / Dores de cabeça
. Torcicolos
. Fibromialgia
. Dores articulares
. … Entre muitas outras…

  • Reforço do Sistema Imunitário
  • Menstruação irregular ou outros.
  • Dificuldade em engravidar
  • Alergias / Rinite
  • Rigidez / contraturas musculares
  • Dormência nos membros
  • Tendinites
  • Náuseas
  • Nevralgias
  • Zumbidos nos ouvidos
  • Tonturas / Vertigens / Faltas de equilíbrio
  • Lesões desportivas
  • Gripe / Constipação
  • Menopausa
  • … Entre muitas outras…

Gostou? Não se esqueça de deixar um comentário.

Posts Relacionados:

Shiatsu

Reflexologia Oriental

Shonishin – Acupunctura Pediátrica Japonesa

ATENÇÃO: Deverá, em caso de necessidade,  procurar um especialista de Ryodoraku profissional, com a formação adequada.

Sementes de Chia

Sementes de Chia

Sementes de Chia

Sementes de chia

Um verdadeiro SUPERALIMENTO

A Chia é o nome popular dado à planta herbácea da família das lamiáceas, Salvia Hispanica, oriunda das regiões do México, Colombia e Guatemala. Existe ainda uma outra espécie menos conhecida a Salvia Columbariae, a que se dá também o nome de Chia Dourada.

Esta planta é mais conhecida principalmente devido à sua semente, que pode ser comercializada integralmente, moída ou em forma de óleo.

A palavra Chia deriva da palavra do nahuatl chian, que significa “oleoso”.

As Sementes de Chia têm uma série de propriedades nutritivas especiais e foi muito consumida por civilizações antigas (como a Asteca no México), principalmente para obtenção de força e resistência física. É uma semente muito pequena de forma oval (cerca de 2 mm de comprimento) e de cores variadas (cinzentas, pretas, brancas e castanhas). As sementes de Chia têm a particularidade de conseguir absorver entre 9 a 10 vezes o seu peso e

Actualmente a Chia é cultivada para fins comerciais principalmente no México, Colômbia, Peru, Argentina e Bolívia.

Foi descoberta há várias centena de anos. Há evidências de que os astecas a século XVI. A sua composição nutricional e respectivos benefícios para a saúde, são conhecidos desde aquela época.

As Sementes de Chia são conhecidas pelo seu efeito mucilaginoso (absorção e retenção de água) devido à elevada concentração de fibras. É um alimento muito interessante para quem procura emagrecer, uma vez que a semente de Chia têm a capacidadede absorver àgua até 9 a 10 vezes o seu próprio peso, intensificando assim a sensação de saciedade.

A Semente da Chia é considerada um alimento funcional dada a sua composção.

Analisemos a composição das Sementes de Chia:

  • Ómega 3: A Semente da Chia é uma das fontes mais ricas de Omega-3 conhecidas, tanto animal quanto vegetal. Possui um teor muito mais elevado do encontrado na linhaça e até no salmão.
  • Cálcio: Cerca de seis vezes maior concentração de cálcio que encontrada no leite de vaca.
  • Magnésio: Cerca de duas vezes mais do que o encontrado em castanhas e nozes.
  • Manganês e Fósforo: Três vezes maior quantidade do que é encontrado no espinafre.
  • Proteínas: É uma fonte de proteína completa, pois fornece todos os aminoácidos essenciais que o corpo humano precisa.
  • Fibras: A elevada concentração de fibras alimentares faz das Sementes de Chia um poderoso aliado do emagrecimento e na boa digestão.
  • Vitaminas e Minerais: Extramamente ricas em vitaminas e minerais que as torna numa das mais ricas fontes vegetais que se tem conhecimento até aos dias de hoje.
  • Antioxidantes: A presença do flavonoide kaempferol e, em menor quantidade, os ácidos clorogénico e cafeico conferem às Sementes de Chia o triplo dos antioxidantes encontrados nos mirtilos.
  • Vitaminas do Complexo B: Fundamentais para o bom funcionamento do nosso sistema nervoso, além de serem de grande auxílio no metabolismo das nossas células, fazendo com que todo o nosso organismo funcione melhor.

Análise nutricional (100g):

  • Energia: 2471 KJ / 595 Kcal;
  • Proteínas: 16g;
  • Carboidratos: 44g;
  • Lípidos: 31g.

 

 

A semente de chia, quando utilizada de maneira integral, pode ter diversos usos na culinária.

Pode adicionar Sementes de Chia a pudins, pães, quiches, tortas, patês, mousses, cremes, risotos, saladas de frutas, iogurtes, sumos e batidos, entre outras.

Porquê consumir Sementes de Chia?

  1. Pelo seu valor nutricional. As Sementes de Chia tem mais ômega 3 do que qualquer outra fonte natural quer vegetal, quer animal, possuem ainda elevadas quantidades de antioxidantes, proteínas, fibras cálcio, e muitas outras vitaminas e minerais. É um dos alimentos funcionais conhecidos mais saudável e completo.
  2. Proporcionam muita energia. As Sementes de Chia são calóricas e fornecem resistência e durabilidade. As fibras presentes nas Sementes de chia são do tipo solúvel, que “incham” no estômago, causando sensação de saciedade e consequentemente retardando a sensação de fome. Equilibram o açúcar no sangue, garantindo energia ao longo do dia. Reza a lenda que uma única colher de Sementes de Chia poderia sustentar guerreiros astecas por várias horas.
  3. Sementes de chia - GelReduzem a ansiedade. Dada a capacidade das sementes de chia absorvem tanta água (cerca de 9 a 10 vezes o seu próprio volume – quando adicionadas à água formam um gel espesso) e terem tantas fibras altamente solúveis, ajudam no processo de digestão de carboidratos e, consequentemente, na libertação de energia lentamente na corrente sanguínea.
  4. As sementes de chia são digeríveis. Ao contrário do que acontece com as semente de linhaça, as sementes de chia não precisam ser moídas antes de serem ingeridas, uma vez que o corpo humano consegue digeri-las facilmente.
  5. São convenientes e versáteis. Podem ser ingeridas puras, misturadas com qualquer bebida, adicioná-las a cereais, iogurtes, saladas ou introduzi- -las em diversas receitas. As Sementes de Shia aguentam integras durante muito tempo, podendo ser armazenadas durante anos, sem se alterarem.
  6. Ajuda a emagrecer. As Sementes de Chia actuam em três frentes distintas que auxiliam ao processo de emagrecimento:
    • Sementes de Chia_Perda de PesoProvoca saciedade. Por serem mucilaginosas, ou seja, ricas em fibras, ao entrarem em contato com a água, formam um “gel” no estômago. Perante esta reação, a digestão torna-se mais lenta. Assim, ficamos satisfeitos mais rapidamente e durante um período mais longo originando a que consumamos menores porções de alimentos.
    • Combate a inflamação. A gordura acumulada é resultado de um processo inflamatório do nosso organismo, que deixa de enviar as mensagens de saciedade ao nosso cérebro, perdendo assim o controle sobre a fome a ponto de comermos e nunca nos sentirmos satisfeitos. Esta inflamação é combatida pelo Omega-3 presente nas Sementes de Chia, ajudando o corpo a recuperar o controle sobre o apetite.
    • Desintoxica. As fibras ajudam a regular o trânsito intestinal e a limpar o organismo através das fezes. Essas fibras retêm ainda parte da gordura presente nos alimentos, provocando uma maior eliminação do que o habitual.

Em Resumo:

  1. Reduz o colesterol e triglicéridos.
  2. Controla a glicemia.
  3. Ajuda na formação óssea.
  4. Previne o envelhecimento precoce.
  5. Previne contra o aparecimento de doenças cancerígerigenas
  6. Melhora da imunidade do nosso organismo.
  7. Auxílio no funcionamento intestinal.
  8. Elimina as gorduras e toxinas do corpo.
  9. Fornece energia.
  10. Colabora para o fortalecimento muscular.
  11. Previne diabetes e doenças cardiovasculares.
  12. Controla a Pessão Sanguínea.

Contra-indicações

  • Qualquer pessoa pode consumir as Sementes de Chia, no entanto devido ao alto teor calórico, o excesso pode levar ao aumento de peso. Cada colher de sopa cheia possui aproximadamente 75 calorias.
  • Sementes de Chia - Tensão BaixaPessoas com tendência para Tensão Baixa deverão tomar especial cuidado uma vez que as Sementes de Chia ajudam a baixar a Pressão Sanguínea, podendo esta baixar em demasia nestes casos.
  • Pessoas com “Síndrome do Colon Irritável”, deverão estar atentas ao consumo de Sementes, em geral.

Dose Diária Recomendada

Não existe uma regra pré-estabelecida, mas os nutricionistas afirmam que, entre duas a quatro colheres de sopa cheias de sementes por dia, são suficientes e já trazem enormes benefícios à saúde.

Veja abaixo um video comparativo em termos proporcionais a outros alimentos.

 

Gostou? Aproveite e deixe o seu comentário!

Posts Relacionados:

Alimentos Ricos em Cálcio

Abóbora

Limão

Gengibre

PREVINA-SE! O seu corpo agradece.

ATENÇÃO: Estas indicações são para situações gerais e preventivas, pelo que se os sintomas persistirem deverá procurar ajuda de um profissional.

Alimentos ricos em Cálcio

O Cálcio desempenha um papel fundamental no nosso organismo.

Os níveis de cálcio nos mamíferos são regulados pelo armazenamento de cálcio nos ossos que é libertados para a corrente sanguínea sob condições controladas. Estas reservas de cálcio servem ainda para contrabalançar possíveis períodos de deficiência de cálcio no nosso organismo, pelo que devemos manter os níveis mínimos diários de cálcio para bem da nossa saúde.

A ingestão diária recomendada de cálcio varia com a idade:

Alimentos Ricos em Cálcio - Tabela de Dose Diária por Idades

Além de manter os ossos e dentes fortes, o cálcio é ainda responsável por diversas funções no nosso organismo, tais como:

  • Regular o equilíbrio do PH no sangue.
  • Promover a boa digestão de proteínas e Hidratos de Carbono.
  • Promover o crescimento muscular.
  • Promover a formação de osso.
  • Promover a correcta coagulação sanguínea.
  • Promover o bom funcionamento do coração e nervos.
  • Facilitar o transporte de oxigénio e dióxido de carbono no organismo.
  • Além de manter os ossos e dentes fortes, como já foi referido.

Manter níveis adequados de cálcio ajuda também prevenir doenças como Osteoporose, depressão, perda de memória, espasmos musculares, alucinações, artrite e dormência nas mãos e pés, entre outras.

Por volta da meia idade em diante, no nosso organismo, dá-se uma perda natural de absorção de cálcio no nosso organismo. Daí ser importante ingerir alimentos ricos em cálcio uma vez que este fica armazenado nos ossos. Por isso, o consumo de alimentos ricos em cálcio deve ser regular.

Como Aumentar os Níveis de Cálcio no Organismo

Existem vários factores que podem influenciar a nossa densidade óssea, um deles é a herança genética (sobre o qual não podemos actuar), outros são a atividade física e a alimentação. A prática regular de actividade física aumenta a capacidade da estrutura óssea que por sua vez lhe permite melhor fixar, absorver e aumentar as reservas de cálcio no organismo.

O estímulo efectuado pelos tendões, por intermédio dos músculos ajuda a que o osso sinta a necessidade de se fortalecer evitando que estes quebrem. Daí que uma das maiores ajudas à diminuição da Osteoporose ou Osteopénia é precisamente uma actividade física regular e uma alimentação cuidada. Não é por acaso que a Osteoporose se torna galopante em situações em que a pessoa fica acamada.

Uma nutrição saudável fornece além do cálcio outros nutrientes necessários, entre os quais se encontra a vitamina D, que é essencial para permitir absorção e fixação do cálcio no nosso organismo.

Uma das mais importantes fontes de vitamina D é a exposição ao sol (esta exposição ao sol deverá ser efectuada de manhã ou ao fim do dia evitando assim as horas de maior calor que acabam por ser mais prejudiciais que benéficas).

Ao apanhar sol estamos a aumentar os seus níveis de vitamina D, pelo que se sofre de artrite ou osteoporose deve como referido acima, manter uma actividade física regular e ter cuidado com a alimentação ingerindo alimentos ricos em cálcio, e também permitir alguma exposição solar para regular a absorção do cálcio no nosso organismo.

No passado dia 10/06/2013, coloquei aqui um artigo sobre os malefícios do leite. Veja aqui: o artigo “Evite o leite… pela sua saúde!!!“.

Em conclusão deste artigo várias pessoas me têm colocado a questão de como poderão substituir o cálcio presente no leite por outros Alimentos ricos em cálcio.

Pois bem, hoje irei abordar este assunto tão pertinente e que grande parte das pessoas não tem noção.

Obviamente que para obtermos o cálcio necessário à nossa saúde, provavelmente teremos que fazer algumas alterações na nossa alimentação, embora estas estejam longe de serem radicais como poderão pensar. Evite Leite e derivados e substitua-os por outros Alimentos ricos em Cálcio

Vejamos então agora alguns dos

Alimentos ricos em Cálcio.

  • A alga hijiki (cerca de 1400mg de cálcio por 100 gr).
    O hijiki é conhecido por ser rico em fibras e minerais, como o cálcio, ferro e magnésio. De acordo com o folclore japonês o hijiki ajuda a melhorar a saúde e a beleza; e cabelos finos, negros e lustrosos estão associados ao consumo regular de pequenas quantidades da alga. No entanto um estudo independente, revela que os níveis de arsénio inorgânico estavam significantemente mais altos do que em outros tipos de algas. Assim o seu consumo deverá ser moderado.
  • Sementes de Sésamo (Cerca de 1160mg de cálcio por cada 100gr).
    As sementes de sésamo vêm logo atrás das Algas Hijiki, com mais de 1000mg de cálcio por 100gr de sementes. Esta é a opção mais acertada para quem não tem disponível as algas Hijiki.
  • Sementes de Chia (Cerca de Sementes de sésamo (Cerca de 660mg de cálcio por cada 100gr).
    As sementes de Chia, apesar de ainda não muito conhecidas no nosso País, são uma das maiores fonte de cálcio conhecida com cerca de 660mg de cálcio por 100gr de sementes. Se quer aumentar rapidamente os níveis de cálcio no organismo, as sementes de Chia são uma óptima escolha. Esteja atento farei um artigo sobre as Sementes de Chia em breve.
  • Sardinhas (Cerca de 460mg de cálcio por cada 100gr).
    As sardinhas, para além de serem ricas em óleos essenciais como o omega3, são um super alimento rico em cálcio.
  • Salsa (Cerca de 330mg de cálcio por cada 100gr).
    A salsa é talvez a grande surpresa desta lista. Este super alimento fornece cerca de 330mg de cálcio por cada 100gr de salsa. Acrescente salsa à sua dieta, fica bem sopas, saladas, assados e até em sobremesas.
  • Figos (Cerca de 280mg de cálcio por cada 100gr).
    O figo, especialmente o figo seco, é também um alimento rico em cálcio.
  • Amêndoas (Cerca de 250mg de cálcio por cada 100gr).
    As amêndoas são uma boa fonte de cálcio, para além de conterem óleos essenciais para o bom colesterol.
  • Ostras (Cerca de 190mg de cálcio por cada 100gr).
    Cerca de 10 ostras corresponde a 190mg de cálcio. As ostras são também muito ricas em zinco.
  • O Tofu (Cerca de 128mg de cálcio por 100gr).
  • Hortaliças da espécie Brassica oleracea (couves): como os bróculos, a couve-flor, a couve e o repolho.
  • Verduras de cor verde escura (com exceção do espinafre, devido ao alto teor de ácido oxálico, pode interferir na absorção de Cálcio).
  • Outros alimentos ricos também em cálcio são o salmão, o feijão branco e vermelho.

ATENÇÃO: Repare que o Leite, colocado na tabela apenas para comparação, não é, nem de perto, o alimento mais rico em cálcio.

 
Alimentos Ricos em Cálcio - Tabela de Quantidades por Alimento
 

Gostou? Aproveite e deixe o seu comentário!

Posts Relacionados:

Evite o leite… pela sua saúde!!!

Alimentos que combatem o cancro

Alimentos que combatem o cancro

O cancro surge devido a um erro que ocorre na multiplicação das células. Todas as células do corpo se multiplicam constantemente sendo que as novas células geradas devem ser sempre iguais as células que lhes deram origem.

Quando a célula “filha” se torna diferente da célula “mãe”, é porque ocorreu uma mutação genética e então surge o chamado cancro. Essa mutação genética pode ser causada por motivos internos, como doenças, ou por motivos externos, como o ambiente.

Dependendo de como ocorreu esta alteração, o cancro poderá ser benígno ou malígno.

Em breve abordarei o caso do cancro com mais detalhe.

Está cientificamente comprovado que existem alguns alimentos que combatem o cancro. Os alimentos com propriedades anti-cancerígenas são aqueles que conseguem evitar o aparecimento e ajudam a combater o cancro devido o seu poder antioxidante.

Alimentos que combatem o cancro

Seguem alguns exemplos:

    • Alho
    • Gengibre
    • Cogumelo Shitake
    • Cebola
    • Abóbora
    • Alho Francês
    • Couve de Bruxelas
    • Couve flôr
    • Algas
    • Bróculos
    • Mirtilo
    • Morango
    • Framboesa
    • Romã
    • Ameixa
    • Pêssego
    • Damasco
    • Aveia
    • Tomate
    • Acerola
    • Peixe
    • Chá verde
    • Cebola Roxa,
    • Cúrcuma
    • Pimenta
    • Cenoura

GengibreUm dos alimentos que possui uma grance acção anticancerígena é o Gengibre, de que já aqui falei. Pode ver o artigo sobre o Gengibre aqui.

Recentes estudos científicos vêm agora conferir um maior protago- nismo a esta raíz, relativamente à prevenção e tratamento do cancro.

Recentemente foi efectuado um estudo, pela Drª Gail B. Mahady, PhD, professora assistente de Farmácia da Universidade de Illinois, no centro médico da Universidade de Mariland, onde foram efetuados estudos de laboratório que confirmam que várias substâncias presentes no gengibre têm a capacidade de eliminar células cancerígenas em tubos de ensaio. Desta forma, o gengibre, entra na família dos alimentos que combatem o cancro.

Vejamos o que a Drª Gail B. Mahady, PhD apurou, neste estudo:

  • O Gengibre inibe enzimas 5-LO, sem estas enzimas, o cancro de próstata morre.
  • O gingerol (um extrato presente no gengibre) inibe o crescimento do cancro do pâncreas, além de inibir o crescimento da bactéria Helicobacter pylori, que está associado a úlcera péptica alguns tipos de gastrite e ao desenvolvimento de cancro do estômago e do cólon. O gingerol inibe ainda a adesão, invasão e mobilidade de cancro da mama e favorece a eliminação das células cancerígenas mamárias.
  • É um poderoso anticancerígeno contra leucemia.
  • Promove a morte das células do cancro do pulmão.
  • Aumenta significativamente o índice de timo, do baço, a percentagem de fagocitose, melhorando assim as funções imunitárias relacionados com os tumores
  • Inibe o crescimento das células cancerígenas do cancro dos ovários.
  • O 6-shogaol (componente do gengibre) induz a morte das células cancerígenas.

O melhor para uma vida saudável é um prato bem colorido com alimentos saudáveis e não processados. Esta é a melhor forma de combater e prevenir as diversas formas de cancro.

Existe ainda uma substância amplamente estudada que ajuda também a previenir e a tratar vários tipos de cancro. Esta substância é o FUCOIDAN, presente em várias espécies de algas, como por exemplo, mozuku, kombu, wakame, and hijiki.

Alimentos que combatem o cancro

Como suplemento natural costumo recomendar aos meus pacientes um produto da companhia Agel Enterprises que tem tido um óptimo resultado em casos de cancro. O seu nome: Agel UMI. Além de combater as células cancerígenas, provocando a sua apoptose, é óptimo também para reforço do sistema imunitário, que nestes casos se encontra sempre bastante debilitado. Saiba mais sobre o Agel UMI aqui (em português) ou aqui (em inglês).

Veja abaixo um video sobre o produto Agel UMI.

 

Caso tenha necessidade deste produto entre em contacto comigo, por aqui ou para o meu e-mail (victor.ferreira@corpozen.pt).

Em contrapartida os alimentos ricos em açúcares, gordura e carboidratos, bolos, bolachas e carnes vermelhas gordas são responsáveis por tornar acidificar o sangue, inflamar as células e desequilibrar o colesterol e a insulina, devendo por isso ser evitados.

Gostou? Aproveite e deixe o seu comentário!

Posts Relacionados:

Gengibre

Abóbora

Leite

Hoje irei abordar um tema que poderá ser alvo de alguma controvérsia.

O consumo de Leite… ou melhor… evitar o consumo de Leite

Existem várias pesquisas científicas que provam que o Leite é um alimento óptimo para a saúde… dos vitelos, claro!!!

Ninguém pode negar a eficácia e necessidade do leite de vaca para os vitelos, mas ao contrário dos humanos estes deixam de o consumir definitivamente assim que atingem a maturidade… e o mesmo se aplica a todos os restantes mamíferos à face da Terra.

Cada espécie de mamífero desenvolve o seu próprio leite que serve precisamente a sua espécie, e isto aplica-se consequentemente também ao leite de vaca que contém cerca de três vezes mais proteínas que o leite humano o que como é fácil de perceber acaba por provocar distúrbios metabólicos no corpo humano. Assim sendo, o caso não seria grave se o leite consumido fosse o leite materno, mas como não podemos mamar o resto das nossas vidas acabamos por recorrer a leite de outras fontes, nomeadamente o leite de vaca.

Pois é… o único animal racional, o HOMEM, é o único animal que continua a consumir leite depois de desmamado e mais grave obtém-no de outros animais agindo contra o estipulado pela natureza. Será que somos assim tão racionais… no que toca a este assunto?

Como já referi o leite de vaca

é óptimo… para vitelos!

Recentemente tive conhecimento de um estudo efectuado pela conceituada universidade Harvard School of Public Health que atesta isto mesmo. Esta prestigiada Universidade lançou o guia guia Healthy Eating Plate (Prato para uma Dieta Saudável). Esta foi a resposta ao USDA (Departamento de Agricultura dos Estados Unidos) e aos alegados especialistas de todo o mundo após o lançamento do novo guia de saude e nutricionismo da USDA.

O fenómeno do consumo de leite foi em grande parte gerado pelas indústrias de lacticínios americanas que gastaram milhões de dólares para convencer o público em geral que o leite é necessário para a manutenção da nossa saúde. “Esqueceram-se” foi de informar que o consumo de leite animal (nemeadamente o de vaca – o mais consumido) pode contribuir para a obesidade, diabetes, doenças coronárias, cancro de mama, próstata e cólon, osteoporose (já lá iremos), doenças autoimunes, algumas doenças dos rins e da retina, diabetes tipo 1 (em crianças predispostas), em que o pâncreas sofre uma destruição autoimune.

Conclusão… o Leite pode e deve ser evitado, sem prejuízo algum para o nosso organismo.

O leite, particularmente o de vaca, é a fonte mais comum das alergias a alimentos [Fonte: Rona, Nowak-Wegrzyn].

O leite é frequentemente intolerado no tracto intestinal humano [Fonte: Nowak-Wegrzyn] e o problema não é somente a intolerância, vai muito mias além, este provoca inchaço intestinal, prisão de ventre e refluxo. A nível clínico, o leite, está ainda ligado ao aumento de problemas de pele, sinusite, enxaquecas e dores articulares [Fonte: Grant].

Nestes casos e outros como a fibromialgia que me aparecem no consultório a primeira coisa que pergunto é se consomem leite e derivados, se a resposta for afirmativa também a primeira coisa que peço é que os deixem de consumir, substituindo-os por frutas e vegetais também ricos em cálcio. Por incrível que parece os sintomas aliviam muito mais rapidamente e acabam muitas vezes por desaparecer.

Este mito do leite ser bom principalmente para os ossos disseminou-se por todo o mundo baseado na crença de que é rico em proteínas e cálcio. No entanto os estudos mostram que são maiores os malefícios que os benefícios.

E agora aquilo que é mais surpreendentemente…

O corpo humano não só é incapaz de absorver o cálcio do leite de vaca (especialmente pasteurizado), mas está também provado que o leite pode até aumentar as perdas de cálcio nos ossos.

Irónico, não é???

Isto deve-se ao facto de, como todas as proteínas animais, o leite aumentar a acidez do PH do nosso corpo, que assim despoleta por parte do nosso corpo uma correcção biológica natural, pois o cálcio é um excelente neutralizador da acidez do nosso corpo e este está armazenado principalmente nos nossos ossos. Ora, o mesmo cálcio que é necessário aos nossos ossos para se manterem saudáveis e fortes é usado para equilibrar o PH aumentando assim o risco de osteoporose, causando assim o efeito contrário ao que é indicado pelas indústrias de leite. Uma vez usado o cálcio é expelido pela urina.

Esta é a causa pela qual os países com menor consumo de lacticínios são também os que possuem menor incidência de fracturas ósseas na sua população. O triste é ver que profissionais de saúde continuam a ignorar estes factos mais que comprovados.

É ponto assente que o leite de vaca é para vitelos!

Mas os problemas não se ficam por aqui… convém saber ainda que o leite que compram no supermercado está muito longe de ser saudável. Sabia que às vacas leiteiras são administradas diariamente hormonas de crescimento (rBGH) e de simulação de gravidez (rBST) para que a produção de leite aumente, bem como vários antibióticos com o intuito de reduzir infecções provocadas pelos mais variados mecanismos e químicos a que se encontram expostas?

Pois é… estes materiais contaminam o leite e o seu impacto para quem o consome é ainda desconhecido.

Então e os derivados do leite também são prejudiciais à nossa saúde?

Lacticínios naturalmente processados e sem adição de açúcar ou adoçantes encontram-se livres de acidez e os estudos provam que o iogurte, as natas e o kefir que não possuem as hormonas rBGH e rBST trazem francos benefícios para a saúde humana.

LeiteAssim aqui fica o aviso…

evite ou elimine o consume de leite…

pela sua saúde!

O seu corpo agradece!

Concorda? Não concorda? Deixe o seu comentário, por favor!