Archive for Janeiro, 2014

Sementes de Chia

Sementes de Chia

Sementes de Chia

Sementes de chia

Um verdadeiro SUPERALIMENTO

A Chia é o nome popular dado à planta herbácea da família das lamiáceas, Salvia Hispanica, oriunda das regiões do México, Colombia e Guatemala. Existe ainda uma outra espécie menos conhecida a Salvia Columbariae, a que se dá também o nome de Chia Dourada.

Esta planta é mais conhecida principalmente devido à sua semente, que pode ser comercializada integralmente, moída ou em forma de óleo.

A palavra Chia deriva da palavra do nahuatl chian, que significa “oleoso”.

As Sementes de Chia têm uma série de propriedades nutritivas especiais e foi muito consumida por civilizações antigas (como a Asteca no México), principalmente para obtenção de força e resistência física. É uma semente muito pequena de forma oval (cerca de 2 mm de comprimento) e de cores variadas (cinzentas, pretas, brancas e castanhas). As sementes de Chia têm a particularidade de conseguir absorver entre 9 a 10 vezes o seu peso e

Actualmente a Chia é cultivada para fins comerciais principalmente no México, Colômbia, Peru, Argentina e Bolívia.

Foi descoberta há várias centena de anos. Há evidências de que os astecas a século XVI. A sua composição nutricional e respectivos benefícios para a saúde, são conhecidos desde aquela época.

As Sementes de Chia são conhecidas pelo seu efeito mucilaginoso (absorção e retenção de água) devido à elevada concentração de fibras. É um alimento muito interessante para quem procura emagrecer, uma vez que a semente de Chia têm a capacidadede absorver àgua até 9 a 10 vezes o seu próprio peso, intensificando assim a sensação de saciedade.

A Semente da Chia é considerada um alimento funcional dada a sua composção.

Analisemos a composição das Sementes de Chia:

  • Ómega 3: A Semente da Chia é uma das fontes mais ricas de Omega-3 conhecidas, tanto animal quanto vegetal. Possui um teor muito mais elevado do encontrado na linhaça e até no salmão.
  • Cálcio: Cerca de seis vezes maior concentração de cálcio que encontrada no leite de vaca.
  • Magnésio: Cerca de duas vezes mais do que o encontrado em castanhas e nozes.
  • Manganês e Fósforo: Três vezes maior quantidade do que é encontrado no espinafre.
  • Proteínas: É uma fonte de proteína completa, pois fornece todos os aminoácidos essenciais que o corpo humano precisa.
  • Fibras: A elevada concentração de fibras alimentares faz das Sementes de Chia um poderoso aliado do emagrecimento e na boa digestão.
  • Vitaminas e Minerais: Extramamente ricas em vitaminas e minerais que as torna numa das mais ricas fontes vegetais que se tem conhecimento até aos dias de hoje.
  • Antioxidantes: A presença do flavonoide kaempferol e, em menor quantidade, os ácidos clorogénico e cafeico conferem às Sementes de Chia o triplo dos antioxidantes encontrados nos mirtilos.
  • Vitaminas do Complexo B: Fundamentais para o bom funcionamento do nosso sistema nervoso, além de serem de grande auxílio no metabolismo das nossas células, fazendo com que todo o nosso organismo funcione melhor.

Análise nutricional (100g):

  • Energia: 2471 KJ / 595 Kcal;
  • Proteínas: 16g;
  • Carboidratos: 44g;
  • Lípidos: 31g.

 

 

A semente de chia, quando utilizada de maneira integral, pode ter diversos usos na culinária.

Pode adicionar Sementes de Chia a pudins, pães, quiches, tortas, patês, mousses, cremes, risotos, saladas de frutas, iogurtes, sumos e batidos, entre outras.

Porquê consumir Sementes de Chia?

  1. Pelo seu valor nutricional. As Sementes de Chia tem mais ômega 3 do que qualquer outra fonte natural quer vegetal, quer animal, possuem ainda elevadas quantidades de antioxidantes, proteínas, fibras cálcio, e muitas outras vitaminas e minerais. É um dos alimentos funcionais conhecidos mais saudável e completo.
  2. Proporcionam muita energia. As Sementes de Chia são calóricas e fornecem resistência e durabilidade. As fibras presentes nas Sementes de chia são do tipo solúvel, que “incham” no estômago, causando sensação de saciedade e consequentemente retardando a sensação de fome. Equilibram o açúcar no sangue, garantindo energia ao longo do dia. Reza a lenda que uma única colher de Sementes de Chia poderia sustentar guerreiros astecas por várias horas.
  3. Sementes de chia - GelReduzem a ansiedade. Dada a capacidade das sementes de chia absorvem tanta água (cerca de 9 a 10 vezes o seu próprio volume – quando adicionadas à água formam um gel espesso) e terem tantas fibras altamente solúveis, ajudam no processo de digestão de carboidratos e, consequentemente, na libertação de energia lentamente na corrente sanguínea.
  4. As sementes de chia são digeríveis. Ao contrário do que acontece com as semente de linhaça, as sementes de chia não precisam ser moídas antes de serem ingeridas, uma vez que o corpo humano consegue digeri-las facilmente.
  5. São convenientes e versáteis. Podem ser ingeridas puras, misturadas com qualquer bebida, adicioná-las a cereais, iogurtes, saladas ou introduzi- -las em diversas receitas. As Sementes de Shia aguentam integras durante muito tempo, podendo ser armazenadas durante anos, sem se alterarem.
  6. Ajuda a emagrecer. As Sementes de Chia actuam em três frentes distintas que auxiliam ao processo de emagrecimento:
    • Sementes de Chia_Perda de PesoProvoca saciedade. Por serem mucilaginosas, ou seja, ricas em fibras, ao entrarem em contato com a água, formam um “gel” no estômago. Perante esta reação, a digestão torna-se mais lenta. Assim, ficamos satisfeitos mais rapidamente e durante um período mais longo originando a que consumamos menores porções de alimentos.
    • Combate a inflamação. A gordura acumulada é resultado de um processo inflamatório do nosso organismo, que deixa de enviar as mensagens de saciedade ao nosso cérebro, perdendo assim o controle sobre a fome a ponto de comermos e nunca nos sentirmos satisfeitos. Esta inflamação é combatida pelo Omega-3 presente nas Sementes de Chia, ajudando o corpo a recuperar o controle sobre o apetite.
    • Desintoxica. As fibras ajudam a regular o trânsito intestinal e a limpar o organismo através das fezes. Essas fibras retêm ainda parte da gordura presente nos alimentos, provocando uma maior eliminação do que o habitual.

Em Resumo:

  1. Reduz o colesterol e triglicéridos.
  2. Controla a glicemia.
  3. Ajuda na formação óssea.
  4. Previne o envelhecimento precoce.
  5. Previne contra o aparecimento de doenças cancerígerigenas
  6. Melhora da imunidade do nosso organismo.
  7. Auxílio no funcionamento intestinal.
  8. Elimina as gorduras e toxinas do corpo.
  9. Fornece energia.
  10. Colabora para o fortalecimento muscular.
  11. Previne diabetes e doenças cardiovasculares.
  12. Controla a Pessão Sanguínea.

Contra-indicações

  • Qualquer pessoa pode consumir as Sementes de Chia, no entanto devido ao alto teor calórico, o excesso pode levar ao aumento de peso. Cada colher de sopa cheia possui aproximadamente 75 calorias.
  • Sementes de Chia - Tensão BaixaPessoas com tendência para Tensão Baixa deverão tomar especial cuidado uma vez que as Sementes de Chia ajudam a baixar a Pressão Sanguínea, podendo esta baixar em demasia nestes casos.
  • Pessoas com “Síndrome do Colon Irritável”, deverão estar atentas ao consumo de Sementes, em geral.

Dose Diária Recomendada

Não existe uma regra pré-estabelecida, mas os nutricionistas afirmam que, entre duas a quatro colheres de sopa cheias de sementes por dia, são suficientes e já trazem enormes benefícios à saúde.

Veja abaixo um video comparativo em termos proporcionais a outros alimentos.

 

Gostou? Aproveite e deixe o seu comentário!

Posts Relacionados:

Alimentos Ricos em Cálcio

Abóbora

Limão

Gengibre

PREVINA-SE! O seu corpo agradece.

ATENÇÃO: Estas indicações são para situações gerais e preventivas, pelo que se os sintomas persistirem deverá procurar ajuda de um profissional.

Anúncios

Alimentos ricos em Cálcio

Alimentos ricos em Cálcio

O Cálcio desempenha um papel fundamental no nosso organismo.

Os níveis de cálcio nos mamíferos são regulados pelo armazenamento de cálcio nos ossos que é libertados para a corrente sanguínea sob condições controladas. Estas reservas de cálcio servem ainda para contrabalançar possíveis períodos de deficiência de cálcio no nosso organismo, pelo que devemos manter os níveis mínimos diários de cálcio para bem da nossa saúde.

A ingestão diária recomendada de cálcio varia com a idade:

Alimentos Ricos em Cálcio - Tabela de Dose Diária por Idades

Além de manter os ossos e dentes fortes, o cálcio é ainda responsável por diversas funções no nosso organismo, tais como:

  • Regular o equilíbrio do PH no sangue.
  • Promover a boa digestão de proteínas e Hidratos de Carbono.
  • Promover o crescimento muscular.
  • Promover a formação de osso.
  • Promover a correcta coagulação sanguínea.
  • Promover o bom funcionamento do coração e nervos.
  • Facilitar o transporte de oxigénio e dióxido de carbono no organismo.
  • Além de manter os ossos e dentes fortes, como já foi referido.

Manter níveis adequados de cálcio ajuda também prevenir doenças como Osteoporose, depressão, perda de memória, espasmos musculares, alucinações, artrite e dormência nas mãos e pés, entre outras.

Por volta da meia idade em diante, no nosso organismo, dá-se uma perda natural de absorção de cálcio no nosso organismo. Daí ser importante ingerir alimentos ricos em cálcio uma vez que este fica armazenado nos ossos. Por isso, o consumo de alimentos ricos em cálcio deve ser regular.

Como Aumentar os Níveis de Cálcio no Organismo

Existem vários factores que podem influenciar a nossa densidade óssea, um deles é a herança genética (sobre o qual não podemos actuar), outros são a atividade física e a alimentação. A prática regular de actividade física aumenta a capacidade da estrutura óssea que por sua vez lhe permite melhor fixar, absorver e aumentar as reservas de cálcio no organismo.

O estímulo efectuado pelos tendões, por intermédio dos músculos ajuda a que o osso sinta a necessidade de se fortalecer evitando que estes quebrem. Daí que uma das maiores ajudas à diminuição da Osteoporose ou Osteopénia é precisamente uma actividade física regular e uma alimentação cuidada. Não é por acaso que a Osteoporose se torna galopante em situações em que a pessoa fica acamada.

Uma nutrição saudável fornece além do cálcio outros nutrientes necessários, entre os quais se encontra a vitamina D, que é essencial para permitir absorção e fixação do cálcio no nosso organismo.

Uma das mais importantes fontes de vitamina D é a exposição ao sol (esta exposição ao sol deverá ser efectuada de manhã ou ao fim do dia evitando assim as horas de maior calor que acabam por ser mais prejudiciais que benéficas).

Ao apanhar sol estamos a aumentar os seus níveis de vitamina D, pelo que se sofre de artrite ou osteoporose deve como referido acima, manter uma actividade física regular e ter cuidado com a alimentação ingerindo alimentos ricos em cálcio, e também permitir alguma exposição solar para regular a absorção do cálcio no nosso organismo.

No passado dia 10/06/2013, coloquei aqui um artigo sobre os malefícios do leite. Veja aqui: o artigo “Evite o leite… pela sua saúde!!!“.

Em conclusão deste artigo várias pessoas me têm colocado a questão de como poderão substituir o cálcio presente no leite por outros Alimentos ricos em cálcio.

Pois bem, hoje irei abordar este assunto tão pertinente e que grande parte das pessoas não tem noção.

Obviamente que para obtermos o cálcio necessário à nossa saúde, provavelmente teremos que fazer algumas alterações na nossa alimentação, embora estas estejam longe de serem radicais como poderão pensar. Evite Leite e derivados e substitua-os por outros Alimentos ricos em Cálcio

Vejamos então agora alguns dos

Alimentos ricos em Cálcio.

  • A alga hijiki (cerca de 1400mg de cálcio por 100 gr).
    O hijiki é conhecido por ser rico em fibras e minerais, como o cálcio, ferro e magnésio. De acordo com o folclore japonês o hijiki ajuda a melhorar a saúde e a beleza; e cabelos finos, negros e lustrosos estão associados ao consumo regular de pequenas quantidades da alga. No entanto um estudo independente, revela que os níveis de arsénio inorgânico estavam significantemente mais altos do que em outros tipos de algas. Assim o seu consumo deverá ser moderado.
  • Sementes de Sésamo (Cerca de 1160mg de cálcio por cada 100gr).
    As sementes de sésamo vêm logo atrás das Algas Hijiki, com mais de 1000mg de cálcio por 100gr de sementes. Esta é a opção mais acertada para quem não tem disponível as algas Hijiki.
  • Sementes de Chia (Cerca de Sementes de sésamo (Cerca de 660mg de cálcio por cada 100gr).
    As sementes de Chia, apesar de ainda não muito conhecidas no nosso País, são uma das maiores fonte de cálcio conhecida com cerca de 660mg de cálcio por 100gr de sementes. Se quer aumentar rapidamente os níveis de cálcio no organismo, as sementes de Chia são uma óptima escolha. Esteja atento farei um artigo sobre as Sementes de Chia em breve.
  • Sardinhas (Cerca de 460mg de cálcio por cada 100gr).
    As sardinhas, para além de serem ricas em óleos essenciais como o omega3, são um super alimento rico em cálcio.
  • Salsa (Cerca de 330mg de cálcio por cada 100gr).
    A salsa é talvez a grande surpresa desta lista. Este super alimento fornece cerca de 330mg de cálcio por cada 100gr de salsa. Acrescente salsa à sua dieta, fica bem sopas, saladas, assados e até em sobremesas.
  • Figos (Cerca de 280mg de cálcio por cada 100gr).
    O figo, especialmente o figo seco, é também um alimento rico em cálcio.
  • Amêndoas (Cerca de 250mg de cálcio por cada 100gr).
    As amêndoas são uma boa fonte de cálcio, para além de conterem óleos essenciais para o bom colesterol.
  • Ostras (Cerca de 190mg de cálcio por cada 100gr).
    Cerca de 10 ostras corresponde a 190mg de cálcio. As ostras são também muito ricas em zinco.
  • O Tofu (Cerca de 128mg de cálcio por 100gr).
  • Hortaliças da espécie Brassica oleracea (couves): como os bróculos, a couve-flor, a couve e o repolho.
  • Verduras de cor verde escura (com exceção do espinafre, devido ao alto teor de ácido oxálico, pode interferir na absorção de Cálcio).
  • Outros alimentos ricos também em cálcio são o salmão, o feijão branco e vermelho.

ATENÇÃO: Repare que o Leite, colocado na tabela apenas para comparação, não é, nem de perto, o alimento mais rico em cálcio.

 
Alimentos Ricos em Cálcio - Tabela de Quantidades por Alimento
 

Gostou? Aproveite e deixe o seu comentário!

Posts Relacionados:

Evite o leite… pela sua saúde!!!