Archive for Maio, 2014

Alimentos ricos em Vitamina E

Alimentos ricos em Vitamina E

Alimentos Ricos em Vitamina E

Os alimentos ricos em vitamina E são, na sua maioria, alimentos de origem vegetal, como sementes de girassol, óleo de germen de trigo, amêndoas, espinafres, abacate, espargos e kiwi.
No entanto, a gema do ovo, o fígado e a gordura da carne também são ricos nesta vitamina.

A Vitamina E desempenha algumas das mais importantes funções biológicas no nosso organismo. A função antioxidante (previne a propagação dos radicais livres), expressão genética (crescimento de tecido), enzimática (crescimento muscular), sinalização celular (impede a oxidação de ácidos gordos polinsaturados, ou seja metabolismo antioxidante) e neurológica (inibição e de agregação de plaquetas).

 A Vitamina E é largamente utilizada em produtos para a pele pois hidrata-a, favorece a cicatrização e ajuda na redução de cicatrizes.

 A Vitamina E está presente em grandes quantidades em alimentos como sementes de girassol, amêndoas, espinafre, papaia e espargos. A vitamina E é muito útil na protecção contra a oxidação em tecidos gordos.

Função da vitamina E

A Vitamina E ou Tocoferol, como é tecnicamente chamada, é um poderosissimo antioxidante com propriedades de anti-envelhecimento celular, extremamente importantes na manutenção do sistema nervoso, da fertilidade feminina e masculina, devido a esta última é conhecida como a vitamina da fertilidade. Ela é também indicada para mulheres em tratamento para engravidar, com o intuito de evitar abortos.

É uma vitamina lipossolúvel e que está relacionada a terapias/tratamentos anti-
-envelhecimento.

A vitamina E, também é responsável por melhorar a absorção da vitamina A.

Excesso de Vitamina E

Os efeitos tóxicos, pela hipervitaminose da vitamina E, são raros. No entanto, podem causar irritação na pele, após aplicação tópica, ou irritação no local da injecção intramuscular.

Estudos anteriores indicavam que a vitamina E e o selénio ajudam a prevenir o câncer de próstata. No entanto, estudos recentes efectuados por pesquisadores americanos, revelaram exactamente o contrário. A dose usada no estudo é quase 20 vezes superior à dose recomendada diária ( 22,4 UI). Este estudo foi efectuado em 35 mil homens na faixa dos 50 anos.

Efeitos da Vitamina E no organismo:

  • Efeito Antioxidante. Este é talvez o benefício mais conhecido da Vitamina E. Talvez por isso seja tão associada à juventude e beleza da pele.
  • Reforço do Sistema Imunitário. O seu efeito sobre o sistema imunitário é comprovado, pois aumenta a produção de células de defesa e a resposta celular perante qualquer infecção. É um grande aliado quando se trata de doenças virais.
  • Ajuda em grande medida uma cicatrização adequada, pois fomenta a formação de fibras elásticas e de colagéneo, sendo particularmente benéfica em caso de queimaduras.
  • Protege as membranas biológicas dos nervos, do sistema cardiovascular e dos músculos. Também prolonga a vida dos glóbulos vermelhos e tem um papel essencial ajudando o nosso organismo na absorção e utilização da vitamina A.
  • Beneficia os órgãos internos. Alguns órgãos recebem directamente as propriedades da Vitamina E. O pulmão é um exemplo disso, diminuindo os efeitos nocivos do fumo do tabaco. Outro exemplo é o fígado, pois faz o mesmo com os efeitos do álcool e, no coração, ajuda a prevenir problemas coronários devido a colesterol e tensão arterial elevados. Combate a degeneração celular no nosso cérebro.
  • É também um bom diurético e favorece quem sofre de problemas de circulação, diminuindo as cãibras e a sensação de excesso de peso, pois protege o nosso corpo contra a oxidação.
  • Tem um importante papel na prevenção de cãibras.
  • Evita a fadiga

Carência de Vitamina E

A carência da vitamina E está relacionada a problemas do aparelho reprodutor tanto do homem como da mulher, problemas do sistema nervoso e distrofias musculares. Segue uma lista problemas que podem estar relacionados com Carência de Vitamina E no organismo:

    • Infertilidade
    • Dificuldade de engravidar
    • Aborto
    • Queda de cabelo
    • Pele e cabelos secos e sem vida
    • Taquicardia
    • Menopausa precoce
    • Quistos na mama
    • Cansaço excessivo
    • Desânimo
    • Enfarte do miocárdio
    • Arteriosclerose
    • Doença vascular periférica (quadro clínico no qual as artérias das pernas sofrem obstrução ou oclusão)
    • Embolia
    • Trombose
    • Tendinite
    • Tromboflebite
    • Cãibras
    • Agregação plaquetária
    • Dificuldades na cicatrização
    • Má absorção nutricional

Quando evitar a Vitamina E

Evitar a ingestão em demasia da Vitamina E em casos de problemas de coagulação, hemofilia, em mulheres grávidas e/ou a amamentar.

Vitamina E engorda?

A vitamina E não engorda, uma vez que não está envolvida no metabolismo energético. No entanto, pode ser encontrada em alimentos naturalmente mais gordurosos, como azeite, óleos, carnes gordas, nozes, amêndoas e avelãs, que são alimentos muito calóricos e, quando consumidos em excesso, podem favorecer o ganho de peso.

Um adulto saudável deve ingerir, diariamente, 10 a 15mg de Vitamina E, o equivalente a cerca de 50g de nozes, amêndoas ou avelãs, por dia, por exemplo.

Vitamina E no tratamento e prevenção de Alzheimer e Parkinson

Estudos recentes demonstram que o stress oxidativo pode contribuir para o processo patológico da Doença de Alzheimer. A doença de Alzheimer é caracterizada principalmente por um quadro de demência progressivo com comprometimento inicial da memória relativa a para factos recentes, seguindo-se a deterioração das funções cognitivas. De salientar que o stresse oxidativo e o acúmulo de radicais livres estejam envolvidos na fisiopatologia da doença em resultado da peroxidação lipídica excessiva, que pode acelerar a degeneração neuronal. Assim, a vitamina E (composto nutricional que funciona como um antioxidante responsável pela anulação dos radicais livres no organismo), tem sido de grande interesse na utilização durante o tratamento desta doença.

Foi também recentemente publicado revista Lancet Neurology que uma dieta rica em vitamina E pode proteger contra a Doença de Parkinson, de acordo com estudo da Universidade de Queen, no Canadá.

 

Principais fontes de Vitamina E

 Alimentos Ricos em Vitamina E

 

Gostou? Aproveite e deixe o seu comentário!

Posts Relacionados:

Alimentos ricos em Vitamina C

Alimentos ricos em Cálcio

Limão

Anúncios

Alimentos ricos em Vitamina C

Alimentos ricos em Vitamina C

Alimenmtos ricos em vitamina C

A vitamina C (ácido ascórbico) é um poderoso antioxidante que ajuda no combate aos radicais livres, acabando por ter um papel importantíssimo no anti-envelhecimento, tanto na dieta alimentar como para utilização tópica na pele.

Como o corpo humano não consegue produzir a Vitamina C, é necessário que ela seja ingerida através de uma dieta alimentar equilibrada.

Uma das importantes funções da vitamina C é favorecer o processo de cicatrização e também permitir a absorção do ferro presente nos alimentos de origem vegetal, sendo muito importante no tratamento da anemia ferropriva (carência de ferro) e na manutenção do colagéneo de pele e das cartilagens que mantêm as células firmes e unidas. Além disso, ela melhora as defesas do organismo e ajuda no combate a infecções.

A Ingestão diária recomendada de Vitamina C é de 60mg.

Efeitos da Vitamina C no organismo:

  • Aumenta a imunidade;
  • Desempenha um papel muito importante na síntese de colagéneo (proteína que forma fibras de tecido conjuntivo), e tem um papel activo na formação e manutenção de todos os tecidos em que este está envolvido: ligamentos, cartilagem, paredes dos vasos sanguíneos, especialmente os capilares, dentes e ossos;
  • Ajuda na prevenção das doenças cardiovasculares;
  • Previne gripes e constipações, infecções e fraqueza muscular;
  • Ajuda a reduzir a carga de metais pesados no organismo, desintoxica o chumbo, mercúrio, cádmio, arsénico e níquel, especialmente quando tomado em associação com o zinco e magnésio;
  • Ajuda o sistema imunitário e a respiração celular, protege os vasos sanguíneos e estimula as glândulas supra-renais;
  • É muito importante para o funcionamento adequado dos glóbulos brancos (leucócitos) do sangue É eficaz contra doenças infecciosas e um importante suplemento no caso de cancro;
  • A vitamina C tem um efeito psicoregulador, ajuda a acalmar a ansiedade e a insónia;
  • Regenera a Vitamina E oxidada, mantendo a integridade das membranas celulares;
  • Potencia a absorção do ferro;
  • Ajuda a evitar a depressão;
  • Combate eczema e psoríase;
  • Ajuda a combater a anemia;
  • Protege o organismo contra os efeitos nocivos da poluição;
  • Previne a aterosclerose;
  • Evita a formação de hematomas;
  • Promove a correcta coagulação do sangue;
  • Acelera a cicatrização de feridas e de queimaduras;
  • Alguns estudos revelam que é também útil na resolução de problemas de infertilidade.

De notar que a vitamina C (ácido ascórbico) é extremamente instável. Ela reage com o oxigénio do ar, com a luz e até mesmo com a água. Assim que é exposta dão-se início reações químicas que a destroem, daí que o sumo de laranja ou limonada (ambos com alto teor de Vitamina C) fiquem com um sabor estranho quando não consumido de imediato. É estimado que, no prazo de uma hora, mais ou menos, quase que a totalidade do conteúdo vitamínico já reagiu e desapareceu, por isso é importante consumir a frutas ou os sumos naturais na hora. Assim, garantimos que o teor de Vitamina C está garantido. Normalmente presente em frutos ácidos devido ao facto de a presença de ácido ser um factor estabilizador para a vitamina C.

Carência de Vitamina C

À carência de Vitaminas dá-se o nome de avitaminose. No caso da carência de Vitamina C esta é designada por escorbuto.

A falta de vitamina C, pode ainda originar gengivite, hemorragias nasais, doenças cardíacas, acidente vascular cerebral, cancro, cataratas e gota.

Quando evitar a Vitamina C

Não deve tomar Vitamina C em forma de suplementos quando apresentar problemas renais. No entanto, para a população em geral, esta deve ser consumida diariamente, pois não é armazenada no organismo.

Sintomas de Falta de Vitamina C

Ficar marcado com uma mancha roxa na pele sempre que esbarrar em algo pode ser um sintoma causado pela falta de vitamina C no organismo.

Outros sintomas de falta de vitamina C são:

  • Ficar marcado com nódoas negras facilmente;
  • Propensão para o desenvolvimento de gripes e constipações, bronquites, pneumonias;
  • Gengivas sensíveis que sangram aquando da escovagem dos dentes;
  • Hemorragia nasal frequente;
  • Anemia ferropriva, pois a vitamina C ajuda a absorver melhor o ferro;
  • Apatia, ficar sem vontade de fazer nada;
  • Sintomas depressivos e de ansiedade;
  • Cicatrização lenta de ferimentos;
  • Aparecimento de pequenas varizes.

Principais fontes de Vitamina C

Alimentos Ricos em Vitamina C-Tabela de Quantidades por alimento

 

Gostou? Aproveite e deixe o seu comentário!

Posts Relacionados:

Alimentos ricos em Cálcio

Limão

Acupunctura Ryodoraku

 Acupunctura RYODORAKU

Ryodoraku

 

O que é a Acupunctura Ryodoraku?

Traduzindo Ruodoraku temos:

Ryo – “bom”,
do – “electrocondutor”
raku
“linha” ou “canal”.

É um tipo de acupunctura japonesa desenvolvido, pelo Dr. Yoshio Nakatani, na Universidade de Quioto (Japão), a partir de 1950 e cujo método de tratamento é baseado em pontos electropermeáveis à superfície da pele.

Ryodoraku-JSRMA terapia Ryodoraku vem descrita pelo Prof. Kimiya Goto (Vice-presidente e chefe do departamento cientifico da JSRM – Japanese Society of Ryodoraku Medicine) no livro Electroacupunctura e Eletrodiagnóstico – Método Terapêutico Ryodoraku de Regulação do Sistema Nervoso Autónomo como “(…) o método de tratamento baseado na observação de eletropermeabilidade de determinados pontos na superfície do corpo. Esses pontos, na maioria das vezes, correspondem aos tsubos (acupontos) de acupunctura tradicional.”

Com o sistema terapêutico Ryodoraku, a acupunctura e a moxibustão podem passar a ser abordadas de forma objectiva de uma perspectiva científica, dado que se emprega um sistema de avaliação através do processamento estatístico (gráfico) e uma terapêutica desenvolvida de forma objectiva com base num sistema lógico de Ryodoraku (canais formados por pontos electropermeáveis, os ryodoten).

Quais os benefícios da Acupunctura Ryodoraku?

A Terapia Ryodoraku e o sistema nervoso autónomo estão intimamente ligados, uma vez que todo e qualquer desequilíbrio ou desordem dos órgãos internos se manifestam como fenómenos nervosos reflexos na superfície corporal (pele). O objectivo principal da terapia ryodoraku é a regulação do Sistema Nervoso Autónomo.

Neurometer Ryodoraku

Através da estimulação eléctrica dos Ryodoraku (linhas de conexão, ou canais, electropermeáveis que interligam os pontos electropermeáveis) em desequilíbrio, reequilibra-se o organismo funcionalmente, proporcionando a cura e aliviando ou até mesmo a eliminação dos sintomas causados por uma situação patológica. Esta estimulação é efectuada por Micro Amperímetro ou Neurometer.

Este aparelho serve não só para o tratamento como para diagnóstico. Este é efectuado através da medição da energia dos Meridianos principais, que estão ligados aos órgãos e vísceras / funções (no caso do H5) que lhes dão o nome:

H1 – Pulmão
H2 – Pericárdio
H3 – Coração
H4 – Intestino Delgado
H5 – Triplo Aquecedor
H6 – Intestino Grosso
F1 – Baço/Pâncreas
F2 – Fígado
F3 – Rim
F4 – Bexiga
F5 – Vesícula Biliar
F6 – Estômago

Os primeiros 6 (iniciados por H-Hand), são medidos, como o próprio nome indica, nas mãos (mais propriamente nos pulsos) ao passo que os 6 restantes são medidos nos pés (F-Foot).

Após esta medição é gerado um gráfico que revela a condição energética do paciente, permitindo ao acupunctor um tratamento muito mais exacto. Este consiste no uso dos pontos de acupunctura com o intuito de equilibrar o gráfico eliminando os pontos em excesso e os pontos em défice e consequentemente eliminar os sintomas do paciente. Um paciente saudável sem problemas de maior deverá apresentar valore de leitura entre os 40 e os 80 microamperes. Todos os valores que saiam destes limites são potenciais geradores de patologias/sintomas. Assim todos os valores acima de 80 deverão ser trabalhados por forma a baixarem e os que se encontrem acima dos 40 deverão ser tratados por forma a subirem. à medida que os valores vão sendo regularizados e entrando na faixa entre 40-80 os sintomas/patologias vão também consequentemente desaparecendo.

Abaixo encontra um exemplo de um gráfico gerado por este sistema de diagnóstico.

Grafico_Ryodoraku

No caso apresentado podemos constatar que os Meridianos H2, H3, F2 e F6 se encontram com valores médios acima dos 80 microamperes e que H5 se encontra abaixo dos 40. Deverão portanto ser tratados de modo a que passem a estar com valores compreendidos entre os 40-80 conforme referido anteriormente.

Patologias que podem beneficiar da Terapia Ryodoraku

  • Stress
  • Ansiedade
  • Depressão
  • Insónias
  • Irritação
  • Ataques de pânico
  • Asma / problemas respiratórios
  • Problemas circulatórios
  • Problemas digestivos
  • Problemas urinários
  • Problemas dermatológicos
  • Obstipação
  • Diarreia
  • Vários tipos de dor, entre os quais:

. Ciática / Lombalgia
. Dores gerais de costas
. Enxaquecas / Dores de cabeça
. Torcicolos
. Fibromialgia
. Dores articulares
. … Entre muitas outras…

  • Reforço do Sistema Imunitário
  • Menstruação irregular ou outros.
  • Dificuldade em engravidar
  • Alergias / Rinite
  • Rigidez / contraturas musculares
  • Dormência nos membros
  • Tendinites
  • Náuseas
  • Nevralgias
  • Zumbidos nos ouvidos
  • Tonturas / Vertigens / Faltas de equilíbrio
  • Lesões desportivas
  • Gripe / Constipação
  • Menopausa
  • … Entre muitas outras…

Gostou? Não se esqueça de deixar um comentário.

Posts Relacionados:

Shiatsu

Reflexologia Oriental

Shonishin – Acupunctura Pediátrica Japonesa

ATENÇÃO: Deverá, em caso de necessidade,  procurar um especialista de Ryodoraku profissional, com a formação adequada.