Posts tagged ‘cancro do colon’

Alimentos que combatem o cancro

Alimentos que combatem o cancro

Alimentos que combatem o cancro

O cancro surge devido a um erro que ocorre na multiplicação das células. Todas as células do corpo se multiplicam constantemente sendo que as novas células geradas devem ser sempre iguais as células que lhes deram origem.

Quando a célula “filha” se torna diferente da célula “mãe”, é porque ocorreu uma mutação genética e então surge o chamado cancro. Essa mutação genética pode ser causada por motivos internos, como doenças, ou por motivos externos, como o ambiente.

Dependendo de como ocorreu esta alteração, o cancro poderá ser benígno ou malígno.

Em breve abordarei o caso do cancro com mais detalhe.

Está cientificamente comprovado que existem alguns alimentos que combatem o cancro. Os alimentos com propriedades anti-cancerígenas são aqueles que conseguem evitar o aparecimento e ajudam a combater o cancro devido o seu poder antioxidante.

Alimentos que combatem o cancro

Seguem alguns exemplos:

    • Alho
    • Gengibre
    • Cogumelo Shitake
    • Cebola
    • Abóbora
    • Alho Francês
    • Couve de Bruxelas
    • Couve flôr
    • Algas
    • Bróculos
    • Mirtilo
    • Morango
    • Framboesa
    • Romã
    • Ameixa
    • Pêssego
    • Damasco
    • Aveia
    • Tomate
    • Acerola
    • Peixe
    • Chá verde
    • Cebola Roxa,
    • Cúrcuma
    • Pimenta
    • Cenoura

GengibreUm dos alimentos que possui uma grande acção anticancerígena é o Gengibre, de que já aqui falei. Pode ver o artigo sobre o Gengibre aqui.

Recentes estudos científicos vêm agora conferir um maior protago- nismo a esta raíz, relativamente à prevenção e tratamento do cancro.

Recentemente foi efectuado um estudo, pela Drª Gail B. Mahady, PhD, professora assistente de Farmácia da Universidade de Illinois, no centro médico da Universidade de Mariland, onde foram efetuados estudos de laboratório que confirmam que várias substâncias presentes no gengibre têm a capacidade de eliminar células cancerígenas em tubos de ensaio. Desta forma, o gengibre, entra na família dos alimentos que combatem o cancro.

Vejamos o que a Drª Gail B. Mahady, PhD apurou, neste estudo:

  • O Gengibre inibe enzimas 5-LO, sem estas enzimas, o cancro de próstata morre.
  • O gingerol (um extrato presente no gengibre) inibe o crescimento do cancro do pâncreas, além de inibir o crescimento da bactéria Helicobacter pylori, que está associado a úlcera péptica alguns tipos de gastrite e ao desenvolvimento de cancro do estômago e do cólon. O gingerol inibe ainda a adesão, invasão e mobilidade de cancro da mama e favorece a eliminação das células cancerígenas mamárias.
  • É um poderoso anticancerígeno contra leucemia.
  • Promove a morte das células do cancro do pulmão.
  • Aumenta significativamente o índice de timo, do baço, a percentagem de fagocitose, melhorando assim as funções imunitárias relacionados com os tumores
  • Inibe o crescimento das células cancerígenas do cancro dos ovários.
  • O 6-shogaol (componente do gengibre) induz a morte das células cancerígenas.

O melhor para uma vida saudável é um prato bem colorido com alimentos saudáveis e não processados. Esta é a melhor forma de combater e prevenir as diversas formas de cancro.

Existe ainda uma substância amplamente estudada que ajuda também a previenir e a tratar vários tipos de cancro. Esta substância é o FUCOIDAN, presente em várias espécies de algas, como por exemplo, mozuku, kombu, wakame, and hijiki.

Alimentos que combatem o cancro

Como suplemento natural costumo recomendar aos meus pacientes um produto da companhia Agel Enterprises que tem tido um óptimo resultado em casos de cancro. O seu nome: Agel UMI. Além de combater as células cancerígenas, provocando a sua apoptose, é óptimo também para reforço do sistema imunitário, que nestes casos se encontra sempre bastante debilitado. Saiba mais sobre o Agel UMI aqui (em português) ou aqui (em inglês).

Veja abaixo um video sobre o produto Agel UMI.

Caso tenha necessidade deste produto entre em contacto comigo, por aqui ou para o meu e-mail (victor.ferreira@corpozen.pt).

Em contrapartida os alimentos ricos em açúcares, gordura e carboidratos, bolos, bolachas e carnes vermelhas gordas são responsáveis por tornar acidificar o sangue, inflamar as células e desequilibrar o colesterol e a insulina, devendo por isso ser evitados.

Gostou? Aproveite e deixe o seu comentário!

Posts Relacionados:

Gengibre

Abóbora

Anúncios

Evite o leite… pela sua saúde!!!

Leite

Hoje irei abordar um tema que poderá ser alvo de alguma controvérsia.

O consumo de Leite… ou melhor… evitar o consumo de Leite

Existem várias pesquisas científicas que provam que o Leite é um alimento óptimo para a saúde… dos vitelos, claro!!!

Ninguém pode negar a eficácia e necessidade do leite de vaca para os vitelos, mas ao contrário dos humanos estes deixam de o consumir definitivamente assim que atingem a maturidade… e o mesmo se aplica a todos os restantes mamíferos à face da Terra.

Cada espécie de mamífero desenvolve o seu próprio leite que serve precisamente a sua espécie, e isto aplica-se consequentemente também ao leite de vaca que contém cerca de três vezes mais proteínas que o leite humano o que como é fácil de perceber acaba por provocar distúrbios metabólicos no corpo humano. Assim sendo, o caso não seria grave se o leite consumido fosse o leite materno, mas como não podemos mamar o resto das nossas vidas acabamos por recorrer a leite de outras fontes, nomeadamente o leite de vaca.

Pois é… o único animal racional, o HOMEM, é o único animal que continua a consumir leite depois de desmamado e mais grave obtém-no de outros animais agindo contra o estipulado pela natureza. Será que somos assim tão racionais… no que toca a este assunto?

Como já referi o leite de vaca

é óptimo… para vitelos!

Recentemente tive conhecimento de um estudo efectuado pela conceituada universidade Harvard School of Public Health que atesta isto mesmo. Esta prestigiada Universidade lançou o guia guia Healthy Eating Plate (Prato para uma Dieta Saudável). Esta foi a resposta ao USDA (Departamento de Agricultura dos Estados Unidos) e aos alegados especialistas de todo o mundo após o lançamento do novo guia de saude e nutricionismo da USDA.

O fenómeno do consumo de leite foi em grande parte gerado pelas indústrias de lacticínios americanas que gastaram milhões de dólares para convencer o público em geral que o leite é necessário para a manutenção da nossa saúde. “Esqueceram-se” foi de informar que o consumo de leite animal (nemeadamente o de vaca – o mais consumido) pode contribuir para a obesidade, diabetes, doenças coronárias, cancro de mama, próstata e cólon, osteoporose (já lá iremos), doenças autoimunes, algumas doenças dos rins e da retina, diabetes tipo 1 (em crianças predispostas), em que o pâncreas sofre uma destruição autoimune.

Conclusão… o Leite pode e deve ser evitado, sem prejuízo algum para o nosso organismo.

O leite, particularmente o de vaca, é a fonte mais comum das alergias a alimentos [Fonte: Rona, Nowak-Wegrzyn].

O leite é frequentemente intolerado no tracto intestinal humano [Fonte: Nowak-Wegrzyn] e o problema não é somente a intolerância, vai muito mias além, este provoca inchaço intestinal, prisão de ventre e refluxo. A nível clínico, o leite, está ainda ligado ao aumento de problemas de pele, sinusite, enxaquecas e dores articulares [Fonte: Grant].

Nestes casos e outros como a fibromialgia que me aparecem no consultório a primeira coisa que pergunto é se consomem leite e derivados, se a resposta for afirmativa também a primeira coisa que peço é que os deixem de consumir, substituindo-os por frutas e vegetais também ricos em cálcio. Por incrível que parece os sintomas aliviam muito mais rapidamente e acabam muitas vezes por desaparecer.

Este mito do leite ser bom principalmente para os ossos disseminou-se por todo o mundo baseado na crença de que é rico em proteínas e cálcio. No entanto os estudos mostram que são maiores os malefícios que os benefícios.

E agora aquilo que é mais surpreendentemente…

O corpo humano não só é incapaz de absorver o cálcio do leite de vaca (especialmente pasteurizado), mas está também provado que o leite pode até aumentar as perdas de cálcio nos ossos.

Irónico, não é???

Isto deve-se ao facto de, como todas as proteínas animais, o leite aumentar a acidez do PH do nosso corpo, que assim despoleta por parte do nosso corpo uma correcção biológica natural, pois o cálcio é um excelente neutralizador da acidez do nosso corpo e este está armazenado principalmente nos nossos ossos. Ora, o mesmo cálcio que é necessário aos nossos ossos para se manterem saudáveis e fortes é usado para equilibrar o PH aumentando assim o risco de osteoporose, causando assim o efeito contrário ao que é indicado pelas indústrias de leite. Uma vez usado o cálcio é expelido pela urina.

Esta é a causa pela qual os países com menor consumo de lacticínios são também os que possuem menor incidência de fracturas ósseas na sua população. O triste é ver que profissionais de saúde continuam a ignorar estes factos mais que comprovados.

É ponto assente que o leite de vaca é para vitelos!

Mas os problemas não se ficam por aqui… convém saber ainda que o leite que compram no supermercado está muito longe de ser saudável. Sabia que às vacas leiteiras são administradas diariamente hormonas de crescimento (rBGH) e de simulação de gravidez (rBST) para que a produção de leite aumente, bem como vários antibióticos com o intuito de reduzir infecções provocadas pelos mais variados mecanismos e químicos a que se encontram expostas?

Pois é… estes materiais contaminam o leite e o seu impacto para quem o consome é ainda desconhecido.

Então e os derivados do leite também são prejudiciais à nossa saúde?

Lacticínios naturalmente processados e sem adição de açúcar ou adoçantes encontram-se livres de acidez e os estudos provam que o iogurte, as natas e o kefir que não possuem as hormonas rBGH e rBST trazem francos benefícios para a saúde humana.

LeiteAssim aqui fica o aviso…

evite ou elimine o consume de leite…

pela sua saúde!

O seu corpo agradece!

Concorda? Não concorda? Deixe o seu comentário, por favor!