Posts tagged ‘emagrecer’

Sementes de Chia

Sementes de Chia

Sementes de Chia

Sementes de chia

Um verdadeiro SUPERALIMENTO

A Chia é o nome popular dado à planta herbácea da família das lamiáceas, Salvia Hispanica, oriunda das regiões do México, Colombia e Guatemala. Existe ainda uma outra espécie menos conhecida a Salvia Columbariae, a que se dá também o nome de Chia Dourada.

Esta planta é mais conhecida principalmente devido à sua semente, que pode ser comercializada integralmente, moída ou em forma de óleo.

A palavra Chia deriva da palavra do nahuatl chian, que significa “oleoso”.

As Sementes de Chia têm uma série de propriedades nutritivas especiais e foi muito consumida por civilizações antigas (como a Asteca no México), principalmente para obtenção de força e resistência física. É uma semente muito pequena de forma oval (cerca de 2 mm de comprimento) e de cores variadas (cinzentas, pretas, brancas e castanhas). As sementes de Chia têm a particularidade de conseguir absorver entre 9 a 10 vezes o seu peso e

Actualmente a Chia é cultivada para fins comerciais principalmente no México, Colômbia, Peru, Argentina e Bolívia.

Foi descoberta há várias centena de anos. Há evidências de que os astecas a século XVI. A sua composição nutricional e respectivos benefícios para a saúde, são conhecidos desde aquela época.

As Sementes de Chia são conhecidas pelo seu efeito mucilaginoso (absorção e retenção de água) devido à elevada concentração de fibras. É um alimento muito interessante para quem procura emagrecer, uma vez que a semente de Chia têm a capacidadede absorver àgua até 9 a 10 vezes o seu próprio peso, intensificando assim a sensação de saciedade.

A Semente da Chia é considerada um alimento funcional dada a sua composção.

Analisemos a composição das Sementes de Chia:

  • Ómega 3: A Semente da Chia é uma das fontes mais ricas de Omega-3 conhecidas, tanto animal quanto vegetal. Possui um teor muito mais elevado do encontrado na linhaça e até no salmão.
  • Cálcio: Cerca de seis vezes maior concentração de cálcio que encontrada no leite de vaca.
  • Magnésio: Cerca de duas vezes mais do que o encontrado em castanhas e nozes.
  • Manganês e Fósforo: Três vezes maior quantidade do que é encontrado no espinafre.
  • Proteínas: É uma fonte de proteína completa, pois fornece todos os aminoácidos essenciais que o corpo humano precisa.
  • Fibras: A elevada concentração de fibras alimentares faz das Sementes de Chia um poderoso aliado do emagrecimento e na boa digestão.
  • Vitaminas e Minerais: Extramamente ricas em vitaminas e minerais que as torna numa das mais ricas fontes vegetais que se tem conhecimento até aos dias de hoje.
  • Antioxidantes: A presença do flavonoide kaempferol e, em menor quantidade, os ácidos clorogénico e cafeico conferem às Sementes de Chia o triplo dos antioxidantes encontrados nos mirtilos.
  • Vitaminas do Complexo B: Fundamentais para o bom funcionamento do nosso sistema nervoso, além de serem de grande auxílio no metabolismo das nossas células, fazendo com que todo o nosso organismo funcione melhor.

Análise nutricional (100g):

  • Energia: 2471 KJ / 595 Kcal;
  • Proteínas: 16g;
  • Carboidratos: 44g;
  • Lípidos: 31g.

 

 

A semente de chia, quando utilizada de maneira integral, pode ter diversos usos na culinária.

Pode adicionar Sementes de Chia a pudins, pães, quiches, tortas, patês, mousses, cremes, risotos, saladas de frutas, iogurtes, sumos e batidos, entre outras.

Porquê consumir Sementes de Chia?

  1. Pelo seu valor nutricional. As Sementes de Chia tem mais ômega 3 do que qualquer outra fonte natural quer vegetal, quer animal, possuem ainda elevadas quantidades de antioxidantes, proteínas, fibras cálcio, e muitas outras vitaminas e minerais. É um dos alimentos funcionais conhecidos mais saudável e completo.
  2. Proporcionam muita energia. As Sementes de Chia são calóricas e fornecem resistência e durabilidade. As fibras presentes nas Sementes de chia são do tipo solúvel, que “incham” no estômago, causando sensação de saciedade e consequentemente retardando a sensação de fome. Equilibram o açúcar no sangue, garantindo energia ao longo do dia. Reza a lenda que uma única colher de Sementes de Chia poderia sustentar guerreiros astecas por várias horas.
  3. Sementes de chia - GelReduzem a ansiedade. Dada a capacidade das sementes de chia absorvem tanta água (cerca de 9 a 10 vezes o seu próprio volume – quando adicionadas à água formam um gel espesso) e terem tantas fibras altamente solúveis, ajudam no processo de digestão de carboidratos e, consequentemente, na libertação de energia lentamente na corrente sanguínea.
  4. As sementes de chia são digeríveis. Ao contrário do que acontece com as semente de linhaça, as sementes de chia não precisam ser moídas antes de serem ingeridas, uma vez que o corpo humano consegue digeri-las facilmente.
  5. São convenientes e versáteis. Podem ser ingeridas puras, misturadas com qualquer bebida, adicioná-las a cereais, iogurtes, saladas ou introduzi- -las em diversas receitas. As Sementes de Shia aguentam integras durante muito tempo, podendo ser armazenadas durante anos, sem se alterarem.
  6. Ajuda a emagrecer. As Sementes de Chia actuam em três frentes distintas que auxiliam ao processo de emagrecimento:
    • Sementes de Chia_Perda de PesoProvoca saciedade. Por serem mucilaginosas, ou seja, ricas em fibras, ao entrarem em contato com a água, formam um “gel” no estômago. Perante esta reação, a digestão torna-se mais lenta. Assim, ficamos satisfeitos mais rapidamente e durante um período mais longo originando a que consumamos menores porções de alimentos.
    • Combate a inflamação. A gordura acumulada é resultado de um processo inflamatório do nosso organismo, que deixa de enviar as mensagens de saciedade ao nosso cérebro, perdendo assim o controle sobre a fome a ponto de comermos e nunca nos sentirmos satisfeitos. Esta inflamação é combatida pelo Omega-3 presente nas Sementes de Chia, ajudando o corpo a recuperar o controle sobre o apetite.
    • Desintoxica. As fibras ajudam a regular o trânsito intestinal e a limpar o organismo através das fezes. Essas fibras retêm ainda parte da gordura presente nos alimentos, provocando uma maior eliminação do que o habitual.

Em Resumo:

  1. Reduz o colesterol e triglicéridos.
  2. Controla a glicemia.
  3. Ajuda na formação óssea.
  4. Previne o envelhecimento precoce.
  5. Previne contra o aparecimento de doenças cancerígerigenas
  6. Melhora da imunidade do nosso organismo.
  7. Auxílio no funcionamento intestinal.
  8. Elimina as gorduras e toxinas do corpo.
  9. Fornece energia.
  10. Colabora para o fortalecimento muscular.
  11. Previne diabetes e doenças cardiovasculares.
  12. Controla a Pessão Sanguínea.

Contra-indicações

  • Qualquer pessoa pode consumir as Sementes de Chia, no entanto devido ao alto teor calórico, o excesso pode levar ao aumento de peso. Cada colher de sopa cheia possui aproximadamente 75 calorias.
  • Sementes de Chia - Tensão BaixaPessoas com tendência para Tensão Baixa deverão tomar especial cuidado uma vez que as Sementes de Chia ajudam a baixar a Pressão Sanguínea, podendo esta baixar em demasia nestes casos.
  • Pessoas com “Síndrome do Colon Irritável”, deverão estar atentas ao consumo de Sementes, em geral.

Dose Diária Recomendada

Não existe uma regra pré-estabelecida, mas os nutricionistas afirmam que, entre duas a quatro colheres de sopa cheias de sementes por dia, são suficientes e já trazem enormes benefícios à saúde.

Veja abaixo um video comparativo em termos proporcionais a outros alimentos.

 

Gostou? Aproveite e deixe o seu comentário!

Posts Relacionados:

Alimentos Ricos em Cálcio

Abóbora

Limão

Gengibre

PREVINA-SE! O seu corpo agradece.

ATENÇÃO: Estas indicações são para situações gerais e preventivas, pelo que se os sintomas persistirem deverá procurar ajuda de um profissional.

Gengibre

Gengibre

Gengibre

O Gengibre (Zingiber officinale) é uma planta herbácea da família das Zingiberaceae, originária da ilha de Java, da Índia e da China, de onde se difundiu pelas regiões tropicais do mundo. É também conhecido, no norte do Brasil, como Mangarataia.

Extraído da Wikipedia

Trata-se de uma planta perene (designação dada a espécies vegetais com um ciclo de vida longo, sobrevive por mais de dois anos. A folhas não caem, persistem) da Família das Zingiberáceas, que pode atingir mais de 1 m de altura. De folhas verde-escuras e compridas que provém de um caule subterrâneo (rizoma) grosso e duro, que pode ser amarelo, branco ou vermelho, sempre envolvido por uma película acastanhada. Possui flores tubulares, de cor amarelo-claro.

O seu caule subterrâneo é utilizado como especiaria desde a tempos antigos, na culinária e na preparação de chás e medicamentos.

O Gengibre é uma planta que necessita de temperatura elevada (entre 25 a 30º) para se desenvolver, e precipitação de até 2.000mm anuais, principalmente durante a época de cultivo até ao início da formação de novos rizomas.

O Gengibre terá sido trazido para Portugal durante o reinado de D. João III (1521-1557). É amplamente usado na culinária portuguesa bem como um pouco por todo o mundo com especial incidência no oriente. É frequente ver nas bancas dos mercados Japoneses o Gengibre nas mais variadas formas: fresco, seco, em calda, vinagrete, cristalizado (este é um dos meus preferidos), rebuçados… enfim… a oferta é vasta, o dificil é escolher, tanta é a variadade!

O Gengibre na gravidez

Dos sintomas mais usuais durante a gravidez são os enjoos e vómitos, principalmente durante o primeiro trimestre, e que por vezes se prolongam até algum tempo mais tarde, e podem ser muito desagradáveis para uma grávida. Como alternativa aos químicos que grande parte das vezes são proibidos à gravida, existe uma boa opção natural e segura para ajudar a aliviar os enjoos durante a gravidez:

o gengibre.

Foi comprovado em diversos estudos médicos que o consumo moderado do gengibre durante a gravidez é perfeitamente seguro, sendo recomendado o uso de menos de 2 gramas de gengibre por dia. Poderá ser utilizado como tempero na comida ou em chá.

Nesta última versão corte 3 ou 4 lâminas de gengibre fresco e deite-as numa chavena de água a ferver e deixe repousar por 15 minutos. Se o paladar do gengibre não for do seu agrado poderá recorrer ao uso de uma casca de limão ou laranja e/ou um pouco de mel.

Um ensaio clínico concluiu que 53% das mulheres grávidas que ingeriam gengibre, viram reduzidos os enjoos e vómitos e todos os sintomas associados ao enjoo matinal da gravidez.

Chá de Gengibre

O chá de gengibre, lâminas do rizoma fresco fervido em água, é um forte aliado no tratamento contra gripes, tosse, constipações e até ressaca.

Experimente fazer um chá de Gengibre aos primeiros sinais de gripes, constipações, dores de garganta, e afins.

Numa chávena de água a ferver junte 3 ou 4 lâminas de gengibre, uma colher de mel e casca de limão, (inclua também umas gotas de sumo de limão), para completar adicione um alho esmagado. Verá quão potente este remédio caseiro pode ser. É a minha receita favorita para estas ocasiões. Se o tomar bem quente e antes de deitar, no dia seguinte acordará como novo, no entanto repita o processo.

Indicações do Gengibre

Compressas quentes de gengibre são indicadas para aliviar os sintomas da gota, artrite, dores de cabeça e de coluna, além de ajudar a diminuir a congestão nasal, as cólicas menstruais e a previne o cancro de intestinos e ovários.

No Japão, utiliza-se o gengibre para massagens a partir de óleo de gengibre são tratamentos tradicionais e famosos para problemas de coluna e articulações.

Na fitoterapia chinesa, à raiz de gengibre dá-se o neme de “Gan Jiang“. a Sua ação mais importante é a de aquecer o baço e o estômago, expelindo o frio. É usada contra a perda de apetite, má circulação periférica (membros frios) vómitos, dores abdominais, diarreia entre outros. Aquece os pulmões e transforma as secreções. Támbém usado como coadjuvante nos processos de emagreciemnto e controle de peso.

A medicina ayurvédica (Indiana) reconhece a ação desta planta sobre o sistema digestivo, indicando-a para evitar enjoos e náuseas, sendo também indicado na digestão de alimentos gordurosos.

O gengibre tem ação bactericida, é desintoxicante e acredita-se há séculos que possua poder afrodisíaco. Na medicina chinesa tradicional, por sua reconhecida ação na circulação sanguínea, é utilizado contra a disfunção erétil. O óleo de gengibre também é utilizado para massagear o abdômen, aquecendo o corpo e excitando os órgãos sexuais.

Graças à sua alta ação bactericida, tem-se comprovado que o consumo de Gengibre cru por cerca de 30 dias (pode-se moer e acrescentar mel ou outro adoçante, etc.) elimina a bactéria Helicobacter pylori existente em casos de gastrite ou úlceras.

Esta raiz produz calor, fortalece o sistema imunitário e é um vasodilatador. Os seus efeitos benéficos sobre o organismo induzem um estado atento de força e sensualidade, o resultado é um amante vigoroso, sensível e voraz.

Devido à sua ação estimulante do sangue, a raiz pode ajudar a prolongar a função erétil e a estimular a lubrificação feminina.

Precauções Especiais e Avisos

  • Menstruação

Existem relatos de algumas mulheres de sangramento menstrual extra ao tomar o gengibre de uma forma excessiva. Dado que uma das propriedades do gengibre é ser um vasodilatador, quando tomado em excesso pode favorecer um sangramento mais abundante.

  • Gravidez

Estudos médicos efectuados provam que o consumo moderado do gengibre durante a gravidez é seguro. No entanto, é recomendado o uso de menos de 2 gramas de gengibre por dia. Se está grávida e consulte o seu médico e aconselhe-se com ele.

  • Amamentação

Não existem estudo conclusivos que apontem fatores de risco no consumo de gengibre de uma forma moderada durante a amamentação.

  • Distúrbios Hemorrágicos

Se tem distúrbios hemorrágicos deve evitar o consumo do gengibre. O gengibre é um vasodilatador, logo pode aumentar o risco de hemorragia.

  • Doenças Cardíacas

Altas doses de gengibre pode agravar alguns problemas de coração. Não use gengibre em grandes quantidades se você tiver problemas cardíacos.

  • Hipertensão

Hipertensos ou pessoas com pressão alta não controlada, deverão consultar um médico previamente.

  • Gastrites, lesões ulcerosas e calculos renais ou biliares

Nestes casos deverá consultar o seu médico.

De um modo geral, o gengibre é uma raiz bastante segura, no entanto, consulte o seu médico se algum efeito secundário ocorrer.

Propriedades do Gengibre

  • Antisséptico (combate ou previne as infecções, destruindo os micróbios; desinfetante);
  • Antiemético (evita os vómitos);
  • Anti-inflamatório (combate as inflamações);
  • Bacteriostático (impede o desemvlvimento das bactérias);
  • Carminativo (actua na expulsão de gases intestinais);
  • Antiespasmodico (diminui/combate os espasmos);
  • Estimulante da Circulação Periférica;
  • Estomáquico (favorece a digestão gástrica)
  • Afrodisíaco (potencia a função erectil bem como a lubrificação feminina)
  • Vasodilatador (provoca vasodilatação)

PREVINA-SE! O seu corpo agradece.

ATENÇÃO: Estas indicações são para situações gerais e preventivas, pelo que se os sintomas persistirem deverá procurar ajuda de um profissional.